icon Sábado, 14 de Dezembro de 2019

AGRO & ECONOMIA - A | + A

SUPÉRFLUOS 17.07.2019 | 10h:11

Nos últimos 5 anos, despesa dos mato-grossenses com fumo saltou 100% e de bebidas subiu 74,4%

Reprodução

Reprodução

Os gastos dos mato-grossenses com cigarros e bebidas cresceram acima da média de outros itens nos últimos 5 anos. Conforme levantamento do IPC Maps, despesas com fumo e bebidas tiveram alta de 100% e 74,4%, respectivamente, entre 2014 e 2019, enquanto o total de gastos cresceu 56%. Estes produtos movimentarão cerca de R$ 893,2 milhões (bebidas) e R$ 328,5 milhões (cigarro) este ano.

 

A despesa com fumo só cresceu menos que o gasto com transporte, que saltou 108,8% no período. Para se ter uma ideia, quem fuma um maço de cigarros por dia (ao preço médio de R$ 5) desembolsa aproximadamente R$ 150 por mês, que alcança R$ 1,8 mil em um ano. Se o valor fosse aplicado em um investimento de renda fixa, como o Tesouro Selic, com taxas de juros de 6% ao ano, a cifra chegaria R$ 12,094 mil em março de 2025, quando vence o prazo de pagamento do título. 

 

Cigarro vai gerar um gasto de R$ 328,5 milhões este ano em Mato Grosso

Diana Fagundes, 35, é fumante desde os 12 anos. Consome um maço de cigarro por dia e desembolsa R$ 150/mês para manter o hábito. “É difícil, mas a gente tem o vício e tem que gastar. Mas, pretendo parar de fumar por causa da saúde e do peso financeiro”. Quando informada sobre o valor desembolsado no período e a possibilidade de rentabilidade, ela diz que “vale a pena” parar de fumar. “Agora vou ter força de vontade e tentar parar”, anuncia. Para perder o hábito de beber, o cuidador de idosos Dorileo Magalhães, 55, diz que manteve o foco. 

 

“Costumava beber cerveja, mas já tem dois anos que consegui parar”. Gastava em média R$ 300 por mês com a bebida e passou a guardar o dinheiro na poupança. “Às vezes guardo menos. A vida muda porque quando você precisa de dinheiro, você tem guardado para compromissos eventuais”, afirma. 

 

O gasto de R$ 300 ao mês com a cerveja de Magalhães, se aplicado no mesmo investimento do Tesouro Selic 2025, atingiria o valor de R$ 20,4 mil, com juros de R$ 4,6 mil acumulados no período e o montante líquido de R$ 24,186 mil no resgate do título. 

 

Os valores são de simulações realizadas pelo site do Tesouro Direto. “Para conseguir investir, a pessoa precisa ter um propósito de vida. As pessoas de modo geral vivem no imediatismo, vivendo o momento, sem pensar no futuro. Mas, imagina se ela consegue pelo menos reduzir o hábito, como deixar de gastar R$ 300 ao mês com bebida e colocar R$ 100 desse valor em um investimento para melhorar a vida dela e da família”, analisa a planejadora financeira Eliane Jaqueline Metzner. “Hoje estamos discutindo a reforma da Previdência, por exemplo, e as pessoas estão pensando mais em planejar o futuro”, completa. 

 

Os mesmos R$ 300 gastos com bebidas por Magalhães, se aplicados no Tesouro IPCA+ 2045, por exemplo, chegaria a um valor líquido de resgate de R$ 235,278 mil em maio de 2045, tendo sido investido apenas a soma de R$ 93 mil no período, com rendimento a uma taxa de juros de 6,55% ao ano. (Reportagem de Karrina Arruda - A Gazeta)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
LEITE R$/l 1,08
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet