icon Domingo, 16 de Junho de 2019

AGRO & ECONOMIA - A | + A

DE MT PARA O MUNDO 20.05.2019 | 15h:10

Vendas internacionais do milho renderam US$ 708,434 milhões a MT

Por: O Bom da Notícia

Ministério da Agricultura

Ministério da Agricultura

Mato Grosso exportou 4,136 milhões de toneladas de milho no 1º quadrimestre. As negociações do cereal com parceiros internacionais movimentaram US$ 708,434 milhões no período.

 

Os dados, obtidos pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), revelam avanço contínuo na demanda mundial pelo produto agrícola. Em comparação com o último ano, as exportações de milho produzido em Mato Grosso aumentaram 10,73% em volume e 21,31% em receita financeira. 

 

De janeiro a abril de 2018 foram embarcadas 3,735 milhões (t) do grão que resultaram em US$ 583,966 milhões. No mesmo intervalo de 2015 - início da série histórica mantida pelo Imea - as vendas externas do cereal alcançaram 3,038 milhões (t) e US$ 568,973 milhões. Desde então, as exportações do grão evoluíram 36,14% em volume e 24,71% em valor comercial. 

 

Na pauta de exportações de Mato Grosso, o milho é o 2º principal produto de exportação, superado apenas pela soja em grão e derivados. No contexto nacional, Mato Grosso é líder na produção do cereal. 

 

O Brasil, por sua vez, é atualmente o 2º maior exportador mundial de milho, aponta relatório publicado na semana passada pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO). 

 

Há 10 anos, o país respondia por 1% do mercado global e atualmente detém 25% da venda internacional do produto. O fortalecimento da participação brasileira nas exportações do grão reflete o aumento da produção no campo. 

 

Gradativamente essa produção tem sido destinada, cada vez mais, para produção interna de etanol. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), dos 30,3 bilhões de litros de etanol que serão produzidos no Brasil nesta safra, 1,4 bilhão serão fabricados a partir do milho. 

 

No próximo ano, a perspectiva é alcançar 2,6 bilhões (l) do biocombustível. Em Mato Grosso, a estimativa é produzir 1,1 bilhão (l) do combustível derivado de milho já nesta safra e chegar a 2,2 bilhões (l) no ano que vem, projeta a União Nacional do Etanol de Milho (Unem).

 

“É um novo negócio. O Brasil tem a possibilidade de fazer etanol de milho e de cana. E, no futuro, teremos condições de fazer um etanol que chamamos de 2ª geração, que é o etanol de biomassa. Portanto, é um novo mercado que está se abrindo”, afirma o coordenador-geral de Cana-de-Açúcar e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Cid Caldas. (Com Agência Brasil)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 14/06/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO




icon COTAÇÕES MT
Soja Disponível R$/sc 57,00
Boi a Vista R$/@ 135,00
Milho Disponível R$/sc 21,70
Algodão R$/@ 90,09
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet