icon Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020

ARTIGOS - A | + A

13.01.2020 | 11h:54

Atitude desprezível

Por: Rosana Leite Antunes

Assessoria/Câmara de Cuiabá

Assessoria/Câmara de Cuiabá

Afalta de lealdade entre casais tem gerado violência doméstica e familiar. Tempos atrás, as “traições” dos homens contra as mulheres se perfazia em coisa “normal”. Escutávamos falarem para mulheres: “não procura que acaba achando”. Na verdade, é deveras triste conviver sem confiança naquele com quem dorme. O assédio de homens contra mulheres é assustador, resultado do mundo patriarcal.

 

Segundo as leis brasileiras, podem ser sujeitos ativos e passivos dos delitos sexuais qualquer gênero. Todavia, é fato que as mulheres são as maiores vítimas das deslealdades nos relacionamentos amorosos. É comum, principalmente na atualidade, se deparar com manchetes de sites e jornais impressos onde algumas celebridades usam da condição para assediar mulheres. Várias situações são escancaradas, mostrando o quanto o gênero feminino é discriminado. Por vezes, homens, a princípio, acima de qualquer suspeita, acabam tendo o nome ligado a alguns assédios de cunho sexual. 

 

E não há dúvida: mancha a biografia indelevelmente. Antigamente, os ditados até “favoreciam” ao gênero masculino: ele é “garanhão”. E a mencionada expressão era, até mesmo, um elogio a eles. Comemoremos, pois, os tempos são outros... Foi notícia no início do corrente mês e ano certo apresentador da TV brasileira, muito conhecido pela popularidade, que sempre se portou como bom pai e marido, cometendo assédio contra mulheres. Segundo a mídia, a vítima/jovem treinava na mesma academia do artista. 

 

Em determinada época do ano de 2018, essa celebridade mandou mensagens de texto de celular para a vítima, dizendo que a academia não era a mesma sem a presença dela pulando corda. Depois, apareceram outras evidências de que o apresentador havia traído a esposa outras vezes. Ressalte-se, neste caso específico, que o “bom homem” mostrou para a imprensa, tempos atrás, que a família contribuiu no tratamento da esposa contra o câncer. O filho mais velho desse homem é portador de autismo, sendo luta diária familiar, as conquistas alcançadas. 

 

E o bom companheiro, onde estaria? Será possível aquilatar o que está passando a maior vítima de toda essa história: a esposa? As traições no âmbito doméstico e familiar trazem muitas violências, sendo principal a psicológica. Juntamente à essa deslealdade caminha o ciúme. Aquele que é desleal imagina constantemente estar sendo traído, pois costuma “medir” as suas parceiras com a régua usada para si mesmo. As perseguições são constantes e começam a aumentar gradativamente. Fica a um passo para outras violências maiores, relembrando que os feminicídios precedem de agressões menores. O importante é a certeza de que não há mais qualquer tolerância e leniência com qualquer forma de assédio. O mundo é outro...

 

ROSANA LEITE ANTUNES DE BARROS É DEFENSORA PÚBLICA ESTADUAL

 

Os artigos publicados nesta coluna são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões neles emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista do Portal O Bom da Notícia.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
LEITE R$/l 1,08
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet