icon Domingo, 15 de Setembro de 2019

BRASIL & MUNDO - A | + A

BRASIL 07.08.2019 | 09h:42

Previdência: expectativa é que votação acabe

Por: Brasília A/E

ABR

ABR

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira, 6, estar confiante de que a Casa concluirá a votação da reforma da Previdência até a noite desta quarta-feira, 7, e que poderá encaminhar o texto ao Senado já na quinta-feira, 8. Ele disse acreditar também que o placar será semelhante ao obtido no primeiro turno, quando 379 deputados votaram a favor e apenas 131 foram contra, e que não haverá mudanças no texto.

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), por sua vez, voltou a dizer que estima em 45 a 60 dias a duração das discussões da reforma da Previdência na Casa. Mas, antes de votar o texto principal, os deputados federais terão que aprovar a quebra de interstício, prazo regimental exigido de cinco sessões de plenário entre a votação do primeiro e do segundo turnos. 

 

Movimentação de deputados no Congresso na votação da Reforma da Previdência no primeiro turno

Como não houve quórum suficiente para a realização da sessão de segunda-feira, o prazo acabaria somente nesta quarta. Maia afirmou que está organizando a votação dos destaques supressivos que serão apresentados pela oposição com os líderes partidários. Para que um destaque seja derrubado, serão necessários 308 votos. Maia disse ainda ter fechado um acordo para a votação da chamada PEC paralela, que tratará da inclusão de Estados e municípios nas novas regras previdenciárias. Os entes federativos foram retirados da proposta original feita pelo governo. 

 

O texto deverá ser formalizado pelos senadores e depois encaminhado à Câmara. Ele sinalizou que a discussão sobre o regime de capitalização da Previdência poderá ser retomada na chamada PEC Paralela, que será criada no Senado para a inclusão dos Estados e municípios nas novas regras previdenciárias. Ao ser questionado nesta tarde sobre a proposta, Maia contou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu a ele que avaliasse a possibilidade de incluir a capitalização no texto, que ainda será escrito pelos senadores.

 

“Acho que tem textos da capitalização que agregam, inclusive, partidos de esquerda, como o próprio PDT, sob a liderança do secretário Mauro Benevides. Acho que temos condição de dar uma grande contribuição trazendo os Estados e a capitalização”, disse Maia. 

 

Mauro Benevides é secretário de Planejamento e Gestão do Ceará. Tantos os entes federativos quanto a capitalização faziam parte da proposta original do governo, mas acabaram sendo retirados do texto final da reforma por não haver apoio suficiente dentre os deputados. Ficou acordado então que uma nova proposta seria construída no Senado para retomar a reinclusão dos Estados e municípios.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS

INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
LEITE R$/l 1,09
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet