icon Quarta-feira, 17 de Julho de 2019

CIDADES - A | + A

VEJA FOTOS E VÍDEO 15.05.2019 | 17h:33

Cerca de 5 mil pessoas vão às ruas na Capital contra a redução de verbas para UFMT e IFMT

Por: Rafael Machado - O Bom da Notícia

Luana Soutos / Adufmat

Luana Soutos / Adufmat

Cerca de cinco mil pessoas participaram da manifestação contra redução de verbas para as universidades e instituições federais, na tarde desta quarta-feira (15), na Praça Alencastro, em Cuiabá. A estimativa é da Polícia Militar que ainda não contabilizou nenhum registro de tumulto.

 

A PM designou 25 policiais para acompanhar o protesto, fazendo a segurança dos manifestantes e de outras pessoas que circularam na região.

 

Professores, alunos, servidores e sindicalistas reuniram para protestar contra decisão do Governo Federal de contingenciar dos recursos destinados aos institutos de ensino. Durante o protesto, participantes gritavam palavras de ordem como “não vai ter corte, vai ter luta”. Veja vídeo abaixo

 

Os atos começaram na manhã desta quarta, com panfletagens nos câmpus das universidades federais no Estado. Segundo diretor geral da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat), Aldi Nestor de Souza, as manifestações fazem parte de uma agenda de luta que segue até o dia 14 de junho, quando ocorrerá uma paralisação nacional dos trabalhadores contra a reforma da previdência .

 

O Ministério da Educação, em nota, diz que o critério utilizado foi “operacional, técnico e isonômico”. Além disso, ressalta que o bloqueio poder ser revisto pelos Ministérios da Economia e da Casa Civil, caso a Reforma da Previdência seja aprovada pelo Congresso Nacional ou previsões de melhora na economia, no segundo semestre deste ano.

 

Em Mato Grosso, o contingenciamento afetará R$ 65 milhões, sendo R$ 34 milhões na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e R$ 31 milhões no Instituto Federal (IFMT). As instituições de ensino alegam que não irão conseguir manter os serviços essenciais como limpeza e segurança até o segundo semestre deste ano.

 

Ação judicial

 

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa ingressará com uma ação civil pública contra o corte de recursos anunciado pelo Governo Federal, por meio da Procuradoria-Geral, vai recorrer à Justiça Federal de Mato Grosso por se tratar de recursos da União.

 

Leia também - São uns idiotas úteis e imbecis, diz Bolsonaro sobre protestos

 

Veja fotos e vídeo da manifestação:

 

GALERIA DE FOTOS

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 16/07/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Soja Disponível R$/sc 57,00
Algodão R$/@ 90,09
Milho Disponível R$/sc 21,70
Boi a Vista R$/@ 135,00
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet