icon Sábado, 24 de Agosto de 2019

CIDADES - A | + A

DENÚNCIA DE DENTRO DA UFMT 01.07.2019 | 11h:17

Com fechamento de zoológico da UFMT, jacarés albinos estão sendo abandonados para morrer

Por: Ana Adélia Jácomo e Marisa Batalha

(Foto: Reprodução)

jacarés albinos 2.jpg

 

Informações repassadas nesta segunda-feira (01) ao site O Bom da Notícia dão conta que estaria sendo fechado, em definitivo, o Zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso. Que, aliás, já está com o espaço trancado desde março, depois que a Vigilância de Zoonoses de Cuiabá diagnosticou os animais mortos com febre amarela.

 

Ainda de acordo com as denúncias, alguns animais já estariam sendo transferidos, ainda que não se saiba para onde. O mais grave seria o fato de que estariam sendo “abandonados para morrer”, os jacarés albinos.

 

O zoológico da UFMT é o único do Brasil - dentro de uma universidade pública - a reproduzir jacarés albinos em cativeiro.

 

No Brasil, o jacaré albino é uma espécie encontrada somente no Pantanal de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e nos estados do Maranhão e Piauí

A primeira ninhada de jacarés nasceu em 05 de abril de 2005. Os animais são remanescentes de um antigo criadouro na região de Limpo Grande, município de Várzea Grande. A espécie é encontrada somente no Pantanal de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e nos estados do Maranhão e Piauí.

 

Assim, raros no mundo, os jacarés da UFMT chegaram a ser roubados em 2008. E na época, informações dadas pelo biólogo Itamar Assumpção, responsável pelo local, é que cada um dos animais havia sido avaliado em R$ 17 mil.  

 

Já os outros animais que morreram com febre amarela foram encontrados em dezembro do ano passado. Eles viviam livres pelo campus da instituição e não pertenciam ao zoológico e faziam parte da fauna urbana.

 

Segundo a UFMT, nenhum indício de febre amarela foi encontrado nos demais animais, por isso a permanência dos mesmos na estrutura não apresenta riscos para a saúde deles. 

 

Sem desmentir a informação sobre o fechamento em definitivo do zoológico, a comunicação da universidade pediu, no entanto, um prazo para se manifestar sobre as denúncias à reportagem.

 

Um email foi enviado e aguardamos a resposta. Mas adiantou que muito possivelmente a estrutura do zoológico poderá passar por adequações para proteger a saúde e o bem-estar dos animais. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Algodão R$/@ 90,09
Boi a Vista R$/@ 135,00
Soja Disponível R$/sc 57,00
Milho Disponível R$/sc 21,70
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet