icon Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

ESPORTES - A | + A

DECISÃO 02.07.2019 | 14h:40

Brasil x Argentina vale vaga na grande final

O Mineirão, em Belo Horizonte (MG), vai tremer. A Seleção Brasileira enfrenta a Argentina nesta terça-feira, às 21h30(de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), pelas semifinais da Copa América. Os canarinhos sofreram para eliminar nos pênaltis o Paraguai, após empate sem gols, nas quartas de final. Já os argentinos passaram sem grandes sustos pela Venezuela: 2 a 0. Se a Argentina tem o melhor rendimento no último jogo, o Brasil leva vantagem por não perder há 14 anos pára o rival em jogos oficiais.

 

As derrotas dos brasileiros neste período foram apenas em amistosos. São fatores que fazem todos esperarem um duelo muito equilibrado. “Trata-se de um clássico muito equilibrado. A Seleção Brasileira entra em campo mais pressionada a ganhar pelo momento e principalmente pelo fato de jogar em casa, com o apoio da torcida. Mas não podemos nos iludir. Não vai ser nada fácil. 

 

É jogo para ser definido nos detalhes. Quem errar menos e quem aproveitar as poucas oportunidades que terá vai sair com a classificação e com a vitória”, disse o atacante Gabriel Jesus. Os argentinos pensam de maneira parecida. “É um grande clássico do futebol sulamericano e com certeza todos entrarão em campo muito motivados. Espero um duelo equilibrado e que a Argentina possa sair com a vitória”, disse o técnico Lionel Scaloni. 

 

Outro fator que gera expectativa é o confronto entre Messi e o Brasil. “É muito complicado enfrentar o Messi pois ele sempre tira algo da cartola para surpreender. É o melhor jogador que vi atuar e conheço ele dos confrontos pela Europa. Por mais que você estude, nunca vai entender a qualidade que tem e a diferença que ele pode fazer. Mas dessa vez é Brasil e Argentina e a nossa confiança também é grande. Esperamos fazer uma grande partida”, disse o zagueiro Thiago Silva. Em termos de escalação, o Brasil está indefinido. 

 

Com dores no adutor da coxa direita, o lateral-esquerdo Filipe Luís é dúvida. Se ele for vetado, Alex Sandro assume o posto. A boa notícia é o retorno do volante Casemiro, que cumpriu suspensão diante do Paraguai e reaparece, deixando Allan como opção no banco de reservas. Já pelo lado da Argentina, apesar de falar em possíveis mudanças, Scaloni vai manter a base que derrotou a Venezuela. 

 

Caso a partida desta terça-feira terminar empatada no tempo regulamentar, acontecerá uma prorrogação de trinta minutos. Persistindo a igualdade, o classificado será conhecido nas cobranças de pênaltis. Quem passar vai fazer a finalíssima no domingo com o ganhador do empate entre Chile e Peru, que jogam na outra semifinal, nesta quarta-feira.

 

Histórico

 

A Seleção Brasileira já sentiu o gostinho de enfrentar a Argentina estando sob o comando de Tite no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). O estádio será palco do duelo desta terça-feira pelas semifinais da Copa América, mas se tornou pesado por conta dos 7 a 1 sofridos para a Alemanha no Mundial de 2014. Foi em novembro do ano passado, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Os brasileiros ganharam com facilidade, por 3 a 0, dando mais um passo para a classificação, que seria confirmada em março deste ano.

 

Naquela ocasião, o Brasil entrou no gramado do Mineirão disposto a esquecer o amargo 7 a 1. E deu certo. No primeiro tempo a Seleção Brasileira já mostrou quem mandaria na partida e foi para o intervalo ganhando por 2 a 0, com gols de Philippe Coutinho e Neymar. Na segunda etapa, o Brasil ampliou com Paulinho, em gol que ficou marcado pela calorosa comemoração de Tite. 

 

A Seleção Brasileira leva vantagem no histórico dos confrontos com a Argentina. Ao todo ambas as seleções se enfrentaram em 104 partidas, com 42 vitórias do Brasil, 37 vitórias da Argentina e 25 empates. Os canarinhos anotaram 163 e levaram 157. O duelo nas semifinais da Copa América, entretanto, é inédito. Brasil e Argentina se encontraram 32 vezes na história do torneio continental, com 15 vitórias dos argentinos, oito empates e nove triunfos da equipe verde e amarela. Destes 32 confrontos, sete aconteceram na fase final da Copa América. 

 

Em 2007 e 2004, o Brasil levou a melhor na grande decisão; em 1999, 1995 e 1993, as equipes se enfrentaram nas quartas de final, com a Argentina se classificando somente em 93; por fim, em 1991 e 1989, os times se encontraram em uma espécie de quadrangular final. De 1983 a 1916, os duelos entre brasileiros e argentinos aconteceram sempre na primeira fase da competição.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
LEITE R$/l 1,09
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet