icon Sábado, 24 de Agosto de 2019

JUDICIÁRIO - A | + A

RIBEIRINHO CIDADÃO 08.02.2019 | 11h:54

Comunidade Cuiabá Mirim recebe equipe do Ribeirinho Cidadão

Por: TJMT

Reprodução TJMT

Reprodução TJMT

A estudante Linder Jane Silva Luz, 18, nasceu na comunidade rural Cuiabá Mirim (a 30 km de Barão de Melgaço). Para chegar até a localidade, só de barco. Com a vinda das embarcações do projeto Ribeirinho Cidadão, nessa quinta-feira (7 de fevereiro), os moradores se reuniram próximo à igreja Assembleia de Deus, que fica às margens do rio.  

 

Em busca de atendimento odontológico, Linder Jane chegou ao local. Com sonhos ousados de cursar medicina veterinária, enfrenta toda sorte de desafios para cursar o 3º ano em uma escola de Barão de Melgaço. Ela conta que apesar da dificuldade para conseguir estudar, nunca pensou em desistir, pois, segundo disse, “apenas com conhecimento poderá mudar a própria realidade”.   

 

Curiosa, ela parou para olhar uma exposição improvisada de livros e escolheu dois exemplares. O primeiro foi um conto e o segundo um livro contendo informações sobre violência doméstica. “Sou apaixonada por romance e acho que vou gostar desse livro. Já o outro acredito que será útil para me ajudar a me proteger e as outras garotas daqui”.   

 

O livreiro Clóvis Matos, parceiro do Ribeirinho e idealizador da Biblioteca Itinerante, foi quem trouxe os livros. Ficou emocionado ao ver o interesse pela literatura de jovens que moram tão longe. “Aquele que diz que brasileiro não gosta de ler, não conhece a realidade do nosso interior”, comenta.   

 

Já o casal Ursulina Rosa Nascimento da Silva, 76, e Salvador Cecília da Silva, 74, juntos há 53 anos, se conheceram na comunidade rural Estirão Comprido nos idos anos de 1966. Depois disso se casaram, mudaram para Cuiabá Mirim e tiveram 12 filhos, quatro já falecidos. Além deles, ainda criaram outros dois meninos.  

 

Da época que chegaram até hoje a localidade mudou bastante. “O peixe era mais fácil de pescar, mas não tínhamos água encanada e nem energia elétrica. Tínhamos que carregar baldes na cabeça. Agora está bem mais confortável”, comparou Dona Ursulina. E o ‘seo’ Salvador emendou a fala com uma reclamação: “O que falta aqui é escola para essas crianças e médico para os velhos. Às vezes ficamos mais de três meses sem a visita de um profissional da saúde”, pontuou.    

A comunidade é centenária, possui cerca de 150 famílias e quando os membros crescem, formam novos núcleos que constroem casas próximas a dos pais, formando uma pequena vila em vários pontos pela região.   

 

Muitos moradores têm pouco estudo ou são analfabetos, como a dona de casa Josana da Silva, 33, nascida em Cuiabá Mirim. Ela chegou ao Ribeirinho Cidadão para que o pediatra consultasse as filhas Claudiane, 5, e Josiane, 9. No exame clínico, a equipe diagnosticou verminose e anemia nas meninas.   

 

O médico, ao fazer a receita, percebeu que a mãe não sabia ler e nem escrever. Por conta disso, usou a criatividade para estabelecer os horários para tomar os medicamentos e desenhou um sol e, no outro, a lua. “Guardei a receita e na hora de entregar os remédios fizeram os desenhos também. Gostei muito do atendimento”, disse Josana.   

 

A equipe de pediatria, clínica-geral e oftalmologia atendeu cerca de 100 pessoas em Cuiabá Mirim. Nesta sexta-feira (8), a equipe do Ribeirinho Cidadão segue para a comunidade das Conchas, que fica a 45 km de Barão, pelo rio.   

 

Os moradores também foram beneficiados com entrega de toalhas e meias em uma ação viabilização pela doação da Receita Federal. Receberam tênis doados pela Defensoria Pública e as crianças ribeirinhas ganham brinquedos arrecadados pelos servidores do Judiciário e brincaram com o jogo Rebojando. Além disso, também houve confecção de documentos, entre outros serviços.   

 

Ribeirinho Cidadão - O projeto é realizado pelo Poder Judiciário e a Defensoria Pública, em parceria com a Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual, Marinha do Brasil- 6º Distrito Naval, Tribunal Regional Eleitoral, Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, Governo de Mato Grosso, Federal, SICOOB-União, SESC Pantanal, Prefeitura dos municípios de Santo Antônio de Leverger, de Barão de Melgaço, Juscimeira e Poconé, Colônia de Pescadores Z5, INCRA, UFMT, Hospital Júlio Muller, Univag OAB, Delegacia da Polícia Comunitária, Clóvis – Papai Noel, Galvan Cabeleireiro, Polícia Rodoviária Federal e Receita Federal.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Soja Disponível R$/sc 57,00
Boi a Vista R$/@ 135,00
Milho Disponível R$/sc 21,70
Algodão R$/@ 90,09
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet