icon Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

POLÍCIA - A | + A

DESAPARECIDO 12.10.2019 | 19h:00

Comando Vermelho pode ter dado 'fim' em membro do PCC que se mudou para Cuiabá

Por: O Bom da Notícia

Arquivo da família

Arquivo da família

O desaparecimento, sem pistas, do técnico de telefonia Wellington Bueno Carvalho dos Santos, 36 anos, completa seis meses neste sábado (12), em Cuiabá, e família sofre com a falta de notícias. Uma das suspeitas é que o sumiço possa estar relacionado a ação de facção criminosa.

 

Segundo a Polícia Civil que investiga o caso, Wellington, que foi usuário de drogas, era suspeito de ser membro do Primeiro Comando da Capital (PCC) quando morava em São Paulo, ao chegar em Cuiabá foi ameaçado de morte por membros do Comando Vermelho (CV). O bando prometeu dar fim em Wellington. 

 

Wellington foi visto pela última vez na noite do dia 5 de abril, próximo a residência da sogra, onde residia com a esposa e os dois filhos de 2 anos e outro de 10 meses, no residencial Jonas Pinheiro. 

 

Informações podem ser passadas pelos telefones 3901-4823 e 99982-7766, ou pelo 197 da Polícia Civil

Por volta das 22h ele foi deixado próximo a uma distribuidora de bebidas pelo gerente da empresa em que trabalhava. Inclusive estava uniformizado.

 

O desaparecimento foi descoberto na manhã seguinte, quando o gerente passou na casa para buscá-lo e soube que ele não havia retornado no dia anterior. Wellington, que foi usuário de drogas, havia retornado com a esposa e os filhos da capital paulista, onde morou por um período. 

 

Em maio deste ano, O Bom da Notícia foi procurado por Francisco Carvalho dos Santos, 63 anos, que é pai de Wellington. Desesperado ele acredita que o filho já esteja morto, mas, quer ao menos o cádaver.

 

“Eu quero ao menos um fazer um velório digno ao meu filho”, chora o pai. 

 

Fazia seis meses que Wellington estava em Cuiabá e, segundo o pai dele, o filho estava animado com o trabalho e disse que já pensava em mudar da casa da sogra para uma residência própria e que mandaria buscar a mudança da casa que tinha no outro estado. 

 

O fato de Wellington ser natural de São Paulo, onde a facção Primeiro Comando da Capital (PCC) é dominante, pode ter motivado alguma reação de faccionados do Comando Vermelho (CV), que predomina em Mato Grosso.

 

Para a mãe Lázara Bueno, 60 anos, o sumiço do único filho tirou a paz da família, que chegou até a vir para Cuiabá para buscar informações, mas até agora não obteve nenhuma pista sobre o que aconteceu e de seu paradeiro. A investigação está em andamento, de acordo com o NPD, mas é um caso bastante complexo.

 

Até agora a família não obteve nenhuma pista. Qualquer informação sobre o paradeiro de Wellington deve ser repassada á polícia pelo 197, ou 65 3901-4823 e 99982-7766.  

 

Leia também: Paulista desaparece misteriosamente em Cuiabá; família clama por pistas

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

Valdir - 13/10/2019

Ola se colocar uma foto pra as pessoas vê não seria mais fácil de as pessoas localizarem

1 comentários

1 de 1

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
LEITE R$/l 1,09
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet