icon Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019

POLÍCIA - A | + A

MAUS-TRATOS 19.11.2019 | 10h:56

Criança é internada na UTI com hematomas; polícia suspeita de mãe e padrasto

Menino de 2 anos, com quadro de lesão cerebral grave, aguarda remoção de Unidade de Pronto Atendimento de Juína (735 km a Noroeste), para Unidade de Terapia Intensiva da unidade, no município. A mãe e o padrasto são investigados como suspeitos das agressões e o caso foi registrado na noite do último domingo (17).

 

Uma servidora da UPA procurou a Polícia Civil logo depois que a criança deu entrada na unidade com diversos hematomas pelo corpo (face, tórax, membros superiores). A criança J.R.F. foi levada para a unidade pela mãe, uma menor de 17 anos e pelo padrasto, um jovem de 18 anos. Questionada, a mãe disse que as lesões eram provenientes de uma queda, ocorrida na manhã do domingo. A mesma versão foi apresentada pelo padrasto. 

 

Vítima aguarda transferência para uma UTI enquanto Polícia Civil inicia investigações de possível agressão praticada por mãe e padrasto

A criança só foi levada para atendimento médico porque, segundo a mãe, não conseguia despertar do sono. O médico José Parada confirmou na segunda-feira (18), que o quadro é grave e a criança está entubada, aguardando vaga em UTI. Tomografia mostra grave lesão no cérebro, confirmando os sintomas neurológicos graves constatados pela equipe médica.

 

O caso é acompanhado pelo Conselho Tutelar do município a pedido do Ministério Público, que encaminhou os laudos médicos sobre o quadro do paciente, com o objetivo de agilizar a transferência para UTI pediátrica, possivelmente na Capital. 

 

O promotor da Infância e Juventude encaminhou informações para o promotor da Vara Criminal acompanhar a investigação acerca de suspeita de agressões contra a criança. Tão logo a Polícia Civil foi acionada, o delegado Romildo da Fonseca Júnior determinou diligências e requisitou exames de lesão corporal na criança, por médico perito da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). 

 

Se os laudos confirmarem que as lesões resultaram de agressões, os responsáveis responderão pelo crime, inicialmente de lesão corporal. No domingo ainda foram ouvidos o padrasto e a mãe. Mas a avó paterna do menino acredita que o neto foi espancado pelo padrasto.

 

Em entrevista ao site Juína News, ainda na UPA, muito emocionada, a dona de casa Rosinei Aparecida Ferreira disse que as lesões no neto são graves, na cabeça e área dos olhos. Já estaria até com a boca torta. 

 

Acusando o padrasto, de no domingo anterior, ter jogado a moto sobre a criança. As agressões ocorreram diante da casa dela, quando a ex-nora foi levar o neto para visitar o pai e a avó. Houve uma discussão entre os dois homens e a criança acabou ficando ferida. Então, foi levada pelo atual namorado da ex-nora, que o conheceu pelas redes sociais. Segundo relato dos médicos para a avó, a situação do menino é grave e corre o risco de não sair do coma. Durante a discussão entre ex-nora e sogra, a adolescente teria dito que foi ela quem espancou o menino com um cabo de vassoura. (Reportagem Silvana Ribas)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
LEITE R$/l 1,08
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet