icon Sábado, 24 de Agosto de 2019

POLÍCIA - A | + A

PROTESTO 72H 04.07.2019 | 18h:39

Presos não terão visitas neste final de semana; agentes 'cruzam os braços'' por três dias

Por: Rafael Medeiros - O Bom da Notícia

Reprodução

Reprodução

Em protesto, os servidores do sistema penitenciário decidiriam paralizar às atividades por 72 horas após a morte do servidor Elison Douglas da Silva, de 37 anos, assassinado a tiros no último domingo (30), em Lucas do Rio Verde (340 km de Cuiabá). 

 

A paralisação terá inicio na madrugada deste sábado (06), se estendendo até a noite da próxima segunda-feira (09), em todos os municípios de Mato Grosso. Entre tanto, a assessoria da Secretaria de Estado e Segurança Pública (Sesp) disse que ainda não foi notificada sobre a decisão da categoria. 

 

Durante o período, a categoria irá elaborar um documento que será entregue ao secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, solicitando providências dentro de um plano emergencial de resposta que, segundo o sindicato, é adotado em outros Estados diante a morte de agentes penitenciários.

 

“Iremos aguardar, daremos um prazo também de 72 horas, para que a secretaria de uma resposta a esse plano emergencial. Também foi aprovado o estado permanente de assembleia, onde ficou acordado que no dia 12 de julho, independente da resposta da secretaria, se haverá ou não esse plano emergencial, os servidores vão estar novamente se reunindo e será retomada a continuidade do protesto, também  aprovado hoje pelos presentes, que é uma paralisação dentro do protesto de 30 dias, onde várias ações vão ser realizadas, ações essas que ainda vão ser programadas e divulgadas no momento oportuno”, frisa Jacira presidente em substituição do Sindspen-MT.

 

De acordo com assessoria de imprensa da Penitenciária Central do Estado (PCE), neste período serão mantidos apenas os serviços emergenciais nas 54 unidades e os serviços externos serão adiados até o término do ato.

 

As visitas que, em maior parte das unidades são realizadas aos domingos e quartas-feiras, serão adiadas para a semana seguinte.

 

O caso

 

O agente penitenciário Elison Douglas da Silva, de 37 anos, foi morto com pelo menos 20 tiros na porta de sua casa, no Bairro Tessele.

 

Quatro homens foram presos e um menor apreendido suspeitos de praticarem o crime.

 

Segundo a polícia, investiga suposta execução, já que o carro do agente, um Honda Civic, e arma dele não foram levados pelos criminosos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Algodão R$/@ 90,09
Milho Disponível R$/sc 21,70
Boi a Vista R$/@ 135,00
Soja Disponível R$/sc 57,00
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet