icon Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

POLÍCIA - A | + A

LIBER PATER 10.09.2019 | 09h:03

TJ manda soltar dez envolvidos em esquema de sonegação de impostos

Por: Wellyngton Souza - O Bom da Notícia

oto por: TJ-MT

oto por: TJ-MT

O desembargador do Tribunal de Justiça (TJMT), Paulo da Cunha, reverteu a prisão preventiva em medidas cautelares, de dez envolvidos na Operação Liber Pater, que investiga esquema de sonegação de impostos de R$ 4 milhões em bebidas quentes no Estado. A decisão foi publicada no Diário de Justiça desta segunda-feira (9).

 

Foram soltos Ademir da Silva Gonçalves, Leandro Freitas Curvo, Silvan Curvo, Marcio Jacinto de Jesus, Galyton Batista Costa, Diego Bittar, Isabel Cristina da Costa, Marcelo Henrique Cini, Tarcilo Soares de Almeida e Alexandre Mario dos Santos Filho. Eles irão cumprir algumas medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica, proibição de frequentar bares, horário para se recolher e proibição de sair da cidade. 

 

A operação conjunta Liber Pater da Polícia Civil com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) foi deflagrada no dia 23 de agosto para o cumprimento de 11 mandados de prisão preventiva e 37 ordens de busca e apreensão. No dia da operação, dez pessoas foram presas pela prática de fraudes relacionados à sonegação fiscal de mais de R$ 4 milhões. A atividade destas pessoas é ligada ao comércio de bebidas alcóolicas “quentes”, como Velho Barreiro, Jamel, Pirassununga e outras. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Jorge Tadeu para cumprimento em 13 cidades de Mato Grosso e uma cidade do Estado de Tocantins.

 

Com a deflagração da primeira fase da operação Liber Pater, o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, afirmou que novas ações em conjunto com a Delegacia Fazendária (Defaz) podem surgir em breve contra quadrilhas que sonegam impostos em Mato Grosso.

 

“Estamos trabalhando de forma coordenada para que essas ações não aconteçam mais. Essas operações que são sabidamente irregulares por parte de comerciantes mato-grossenses de adquirem produtos sem documento fiscal a preços muito baixos, nós temos às informações e é só uma questão de tempo. Nós vamos chegar a cada um deles. Começamos pelo setor de bebidas, mas existem muitos outros setores que serão denunciados”, disse em coletiva à imprensa na manhã desta sexta.  

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS

INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
LEITE R$/l 1,09
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet