icon Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

POLÍTICA - A | + A

NOME JÁ COTADO NA SEXTA 01.04.2019 | 15h:42

Após ter nome cogitado, Fausto Olini assume Secretaria de Comunicação de Cuiabá

Por: O Bom da Notícia

(Foto: Reprodução)

Fausto 2.jpg

 

Depois de ter sido ventilado o nome de Fausto Alberto Olini já na última sexta-feira (29), na inauguração da Estação Ipiranga, como o nome que poderia substituir o ex-secretário de Inovação e Comunicação, Junior Leite, que pediu afastamento do cargo, ele foi confirmado nesta segunda-feira (1º), pelo prefeito de Cuiabá, o emedebista Emanuel Pinheiro.

 

De acordo com as informações veiculadas pelo GD -, Fausto seria uma escolha pessoal de Pinheiro que já o conhece desde a Assembleia Legislativa, quando ainda exercia cargo de deputado. Ele assumirá interinamente a pasta, onde já era secretário adjunto.

 

Fausto é uma escolha pessoal de Pinheiro que já o conhece desde a Assembleia; ele assumirá interinamente a pasta, onde já era secretário adjunto

Na última sexta, em nota publicada no Site Oficial da Prefeitura de Cuiabá, Junior Leite disse que estaria deixando o comando da Sicom para que o prefeito pudesse apurar as denúncias de irregularidades na locação de um imóvel - com dispensa de licitação -, para abrigar a SEC 300, na Avenida Getúlio Vargas.

 

O aluguel de R$ 9 mil mensal - R$108 mil anual -, está totalmente abandonado e sem qualquer tipo de identificação e uso.

 

Junior Leite até tentou criar uma justificativa plausível para o espaço já há quase um ano fechado, revelando que a Prefeitura de Cuiabá o readequaria para abrigar a Secretária de Habitação.

 

Mas a situação saiu fora de controle depois que os vereadores Marcelo Bussiki (PSB), Felipe Wellaton (PV), Abilio Júnior (PSC), Diego Guimarães (PP) e Dilemário Alencar (Pros), da base de oposição à Emanuel, na Câmara, protocolaram uma representação no Tribunal de Conta do Estado contra o prefeito emedebista e Júnior Leite, pedindo a imediata suspensão do contrato com a CID Imóveis e ainda o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 73 mil que foram gastos com “aluguel fantasma”. 

 

O prédio alugado que contou com a anuência do prefeito, inclusive, com ato publicado no Diário de Contas, do Tribunal de Contas em maio de 2018, nunca foi usado, já que a secretaria funciona na Rua Pedro Celestino e lá o aluguel é de R$ 2.200.

 

Como forma de mostrar que desconhecia os fatos, Emanuel determinou - também nesta última sexta -, uma Tomada de Contas para apurar as supostas irregularidades relativas ao aluguel fantasma. Lamentando, paralelamente, o pedido de afastamento de Junior da Sicom, revelando que a decisão do ex-secretário teria sido um gesto de nobreza. Ainda que tenha sido incisivo em sua declaração, 'de que não passaria a mão na cabeça de ninguém'. Também foi determinada a rescisão do contrato de aluguel que já se encerra no próximo dia 04 de abril.

 

O 'aluguel fantasma' ganhou proporções de escândalo depois que o vereador Diego Guimarães pediu a abertura de uma Comissão Processante para investigar o prefeito e o ex-secretário, que pode resultar na cassação do mandato do emedebista. A matéria que seria votada na última quinta (28), foi adiada pelo presidente do Legislativo, Misael Galvão (PSB) para próxima terça (2). (Com informações do Gazeta Digital)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 16/07/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Boi a Vista R$/@ 135,00
Milho Disponível R$/sc 21,70
Algodão R$/@ 90,09
Soja Disponível R$/sc 57,00
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet