icon Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019

POLÍTICA - A | + A

'SÃO PALETÓ' 01.12.2019 | 09h:41

Artista promete mais esculturas contra Emanuel, após ataque e destruição de obra em seu ateliê

Por: Marisa Batalha - O Bom da Notícia

(Foto: Ilustração/vídeo)

Estatua quebrada-cpi do Paletó 2.png

 

Foi destruída na manhã deste domingo (01), a estátua do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) - 'São Paletó' -, do artista Amâncio Ribeiro Alves, que seria usada na carreata com slogan "Para mudarmos o Brasil, precisamos mudar Cuiabá", marcada para o próximo domingo, 08 de dezembro.

 

O artista é conhecido pela realização de trabalhos que comumente denunciam a corrupção e tem exposição permanente na Ordem dos Advogado do Brasil - secção Mato Grosso. Assim, a obra parcialmente destruída faz referência ao prefeito do Paletó.

 

Amâncio, mesmo abalado adiantou - em resposta ao vandalismo -, que fará duas outras para serem usadas na carreata que acontecerá daqui a uma semana, às 15h, na Praça das Bandeiras, na Avenida do CPA.

Amâncio, mesmo abalado adiantou - em resposta ao vandalismo -, que fará duas outras para serem usadas na carreata que acontecerá daqui a uma semana, às 15h, na Praça das Bandeiras, na Avenida do CPA

Neste domingo teve seu ateliê atacado por um veículo, por volta das 6 horas. Um SUV de cor clara, com teto preto, que teria entrado na contramão na rua Barão de Melgaço, e seu ocupante após lançar uma corda na estátua, puxou-a, destruindo parte do trabalho.

 

A escultura de concreto mostra o gestor emedebista enchendo o bolso com dinheiro de propina, em alusão a um vídeo onde o prefeito, na época deputado estadual, foi flagrado recebendo maços de dinheiro, em forma de propina, do ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa, Silvio Correa. A denúncia de que Pinheiro e outros parlamentares recebiam um mensalinho consta da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa[sem partido], que alega em seus depoimentos que o mensalinho pagos aos deputados lhe asseguraram, na época, que não fosse investigado quanto aos desvios milionários realizados nas obras da Copa em 2014. O vídeo foi viralizado nas redes e acabou ficando conhecido como "vídeo do paletó'.

 

Para o artista, o atentado criminoso foi antes uma ação contra a arte e o direito ao trabalho. E, pior, em um ato de vandalismo extremo, realizado na porta de sua casa. Lembrando que, ironicamente, o dinheiro de concreto que estava na estátua foi roubado no ato criminoso. Mostrando a preocupação - de quem realizou a ação -, de não deixar as marcas da corrupção, 'concretadas no trabalho'.

 

(Foto: Ilustração/vídeo)

Estatua quebrada-cpi do Paletó 3.png

 

"O que ocorreu foi um atentado contra arte. motrando que este é um Brasil que não queremos. E, claro, não tenho nada contra o prefeito, faço São Paletó, São Pedro, ora eu vivo disto. Pisaram em um formigueiro, pois estas imagens já foram colocadas nas redes sociais e estão rodando o mundo. Este ato dos aliados de quem mandou, mesmo que não tenham mandado, mandou. Porque não tiveram a coragem de dizer não façam isto, deixem o artista trabalhar, concluir o seu trabalho. Isto não é saudável. Eu vou reconstrui-la[...] Ela vai sair daqui de pé. E estou com vontade de fazer mais duas. Isto já é eu[...] Vou, aliás, fazer um cemitério de estátuas aqui. Por sorte ficou aqui comprovado que não é fácil destruir meu trabalho. [...]".

 

 A ação foi flagrada por um vizinho de Amâncio, que chegou a ver o veículo saindo na contramão. Assim, o artista garante, apesar da revolta, que as câmeras no local flagraram o veículo. E que "já está tudo identificado".

 

E ainda que a ocorrência, apesar da barbárie, ao final, terá um resultado positivo, pois mostra a intolerância ideológica de alguns. Por conta disto, não só vai recuperar o trabalho, prometendo que ela estará pronta para a carreata, como deverá construir mais duas outras, com a mesma temática.  E que podem, todas, estarem prontas para participar da carreata na Capital, em protesto contra a corrupção, pela reabertura da CPI do Paletó e contra a cassação do mandato do vereador de oposição Abilio Junior (PSC).

 

Em vídeo já espalhado nos grupos de WhastApp e ainda em outros aplicativos nas redes sociais, Amâncio conversa com o vereador social democrata Abílio Junior- e fala do 'São Paletó -, lembrando que, obviamente, que a ocorrência foi realizada por algum admirador de Pinheiro evitando,  o entanto, acusar nominalmente, o prefeito pela destruição da arte. Apontando, contudo, que os autores, claro, seriam muito possivelmente pessoas ligadas ao gestor cuiabano.

 

Amâncio diz que a polícia já esteve no local e que terá agora - na reconstrução da arte - a ajuda dos artistas de Mato Grosso e de ouytras partes do país, que devem se solidarizar com o artista. Ressaltando ainda que o ato 'terrorista' já foi colocado nas redes e, assim, as images da ação e reconstrução da obra deverão ganhar o país e o mundo.

 

Já o vereador social cristão que gravou o vídeo, pouco depois da ocorrência do crime, acredita que a ação "foi provavelmente realizada por um puxa saco do prefeito do paletó, com medo de perder a mamata" Ainda ressaltando que "isso só nos motiva, a luta continua".

 

Entenda o caso

 

A carreata do próximo domingo está sendo promovida oelo parlamentar social cristão, Abílio Junior. O vereador teve no final de outubro um procedimento instaurado na Câmara de Vereadores da capital - por meio da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, comandada pelo vereador Toninho e Souza (PSD) -, para apurar conduta de Abílio, em decorrência de supostos excessos cometidos pelo vereador dentro e fora da Câmara.

 

Já o social cristão - em conversa com jornalistas - tem assegurado, em um recado explícito para algunns colegas de parlamento, que usará do mesmo expediente que alguns no Legislativo estariam usando contra ele.”

 

A cassação do vereador se transformou em tema recorrente de matérias nos veiculos de comunicação da capital. Debate, obviamente, acirrado pela conhecida combatividade do parlamentar, um nativo das redes sociais, assim, manuseando com destreza os aplicativos disponíveis na Web, para dar voz aos seus protestos, tornando sua oposição ao prefeito emedebista Emanuel Pinheiro, em particular, em um verdadeiro fardo para o gestor.
 

Uma situação acirrada com a denúncia feita pela servidora Elizabete Maria de Almeida nesta última quarta-feira (27), lotada no Hospital Municipal São Benedito, acusando o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de oferecer R$ 50 mil a um grupo de vereadores, para que eles cassassem o mandato do vereador Abílio Júnior.

 

A denúncia resultou em um boletim de ocorrência na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), em Cuiabá, feito pela funcionária. Após descobrir que teria que acusar o parlamentar de usar de arbitrariedades, ao fiscalizar o São Benedito. O pedido teria vindo do ex-diretor do hospital, Oseas Machado, suplente de vereador e autor da proposta de cassaçao de Abílio, na Câmara.

 

Mesmo que o prefeito e os vereadores citados neguem as acusações, a denúncia de Elizabete trouxe à tona um suposto e bem elaborado plano de tirar o parlamentar da Casa de Leis. E nesta luta de pesos pesados, os rounds não terminam dentro do ringue, ao contrário, a cassação acabou virando caso de investigação pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, ligado ao Ministério Público do Estado, após notícia-crime protocolada pela Comissão de Ética na Câmara, encabeçada pelo vereador social democrata, Toninho de Souza. Sob o argumento que as informações repassadas à Comissão de Ética, pela funcionária, seriam sérias demais exigindo, desta forma, que o caso passasse a ser investigado pelo MP.

 

Paralelo as oitivas que buscam materialidade para cassar ou não Abílio, o vereador vem conseguindo fazer um barulho maior do que o esperado pelos colegas de parlamento. E, mais do que isto, ganhando adesões e popularidade acima das probabilidades. Assim, a carreata marcada para o próximo domingo, em Cuiabá, promete bastante barulho, o que, aliás, Abílio vem provando que sabe fazer.

 

Vídeo relacionado

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
LEITE R$/l 1,08
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet