icon Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020

POLÍTICA - A | + A

ASSISTA SESSÃO 04.12.2019 | 13h:00

Botelho admite comissão para acompanhar denúncia feita por Emanuel e enviar documento a MP

Por: O Bom da Notícia

Assessoria/ALMT

Assessoria/ALMT

Durante sessão plenária da Assembleia Legislativa nesta última terça-feira (03), o presidente Eduardo Botelho (DEM) descartou quaisquer possibilidades de a Casa de Leis estadual criar uma CPI para investigar a denúncia feita pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), de que estaria sendo vítima do uso político da Delegacia Fazendária (Defaz) de Mato Grosso, a pedido do governador Mauro Mendes (DEM). [assista sessão no final da matéria]

 

O deputado Ulysses Moraes (DC), opositor a Emanuel e amigo íntimo dos 'mosqueteiros' - nome que vem sendo dado aos três maiores opositores do prefeito emedebista, na Câmara, os vereadores Abílio Junior (PSC), Diego Guimarães (PP) e Felipe Wellaton(PV) -, foi quem tocou no assunto, ao perguntar a Botelho se a denúncia entregue pelo prefeito não seria compartilhada com os demais deputados.

 

Já Botelho admitiu que ainda não tinha analisado a documentação e que pretendia se reunir nesta quarta-feira (04), com os procuradores da Casa para saber qual o papel do Legislativo neste caso. Adiantando, contudo, sobre a possibilidade de ser criada no parlamento uma Comissão para acompanhar as denúncias feita pelo prefeito da capital e seus desdobramentos.

 

Após a sessão, Botelho foi questionado, por jornalistas, sobre o assunto e informou que ainda irá analisar o documento junto à Procuradoria da Casa. "Não tem necessidade de CPI, não tem fundamentos para se criar uma CPI. Para isso, teria que ter argumentos e fatos concretos e isso não tem. Então não vejo necessidade [...] ele [Emanuel] diz que supostamente recebeu informações de que a Defaz estava sendo modificada porque os delegados estavam sendo remanejados por se recusarem de investigar ele e a administração dele. Mas sem nenhuma prova, apenas relato. Não deu nomes [...] a Assembleia só pode acompanhar e ver como se dará isso. E a possível criação de uma Comissão para acompanhar o caso deve ser criada na próxima semana.", ainda disse o presidente.

 

Nesta quarta-feira(04), Botelho voltou a apontar - em coletiva de imprensa -, a análise da Procuradoria da Casa sobre a denúncia, admitindo ainda que após posicionamento jurídico ele seja discutido mais amplamente com os deputados na semana que vem. E ainda sobre a possibilidade de que a denúncia que chegou na Casa, seja encaminhada ao Ministério Público.

 

Já a deputada emedebista Janaina Riva - ao ser questionada sobre o assunto -, se recusou a falar do tema. “Não vou dar nenhuma declaração”.


A denúncia 

Emanuel Pinheiro afirma que o delegado-geral da Polícia Civil, Mário Demerval, pressionou os delegados da Defaz, Anderson Veiga e Lindomar Toffoli, para “agilizar” a investigação sobre a suposta compra de votos dos vereadores na casa de Juca do Guaraná (Avante). Segundo Pinheiro tudo sob presão de Mauro Mendes.

 

Denúncia de compra de votos 


Na semana passada, a Defaz recebeu a denúncia de uma servidora da Secretaria de Saúde, que acusou o prefeito de oferecer cargos na Prefeitura, além de dinheiro, para que os vereadores cassassem o mandato de Abilio Brunini (PSC). A “negociata” teria ocorrido na casa do vereador Juca do Guaraná (Avante), em um condomínio da Capital. Emanuel negou as acusações e afirmou que iria acionar judicialmente as pessoas envolvidas na denúncia.  

 

Leia matérias relacionadas ao assunto

 

Emanuel promete provar que não ofereceu R$ 50 mil a vereadores para cassar Abílio

 

'Emanuel afronta a inteligência', diz PJC ao desmentir prefeito

 

Vereador diz que tem imagens e declarações que comprovam que servidora que acusa Emanuel mente

 

 
 

 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
LEITE R$/l 1,08
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet