icon Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020

POLÍTICA - A | + A

GRAMPOS ILEGAIS 28.08.2019 | 15h:53

Deputada teme que arapongagem em MT 'acabe em pizza', após decisão do STJ de anular investigações

Por: Wellyngton Souza - O Bom da Notícia

Uma das pessoas interceptadas no esquema de escutas clandestinas em Mato Grosso, a deputada estadual Janaina Riva (MDB) afirmou que a investigação no caso da Grampolândia Pantaneira pode acabar em pizza, com a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de anular toda investigação antes conduzida sob relatoria do desembargador do Tribunal de Justiça (TJ-MT), Orlando Perri.

 

A deputada estadual sugeriu ainda que o ministro Mauro Campbell Marques, do STJ, seja investigado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por ter anulado os despachos e decisões de Perri em relação aos inquéritos contra promotores e juízes de Mato Grosso no caso dos grampos.

 

“É claro que ficamos triste com uma posição dessa do ministro Campbell que aliás, a gente tem que registrar que desde o começo tentou atrapalhar as investigação dos grampos. Enquanto esteve com ele, sequer a investigação andou. Decepciona muito porque nós depositávamos muita confiança no Orlando Perri que sempre foi um homem muito sério em sua postura e que lutou para que essa investigação voltasse para o Estado”, afirmou a emedebista, em entrevista à Rádio Capital na manhã desta quarta-feira (28). 

 

Para a deputada, a postura do ministro do STJ pode evidenciar um claro corporativismo, já que o esquema envolve ainda o ex-governador Pedro Taques (PSDB), que foi colega do ministro como membro do Ministério Público Federal.

 

"Algumas regras deveriam ser mudadas no Brasil, para afastar a possibilidade de corporativismo. É claro que confio nos promotores, mas é frustrante saber que a lei não é igual para todos. Você vê uma investigação como essa, tão séria, que causou um impacto tão grande na vida de tantos mato-grossenses ser tratada dessa forma. Parece que vai mesmo virar em pizza ", afirma. 

 

O Ministério Público Estadual (MPE) ingressou com uma reclamação alegando que o desembargador Orlando Perri havia proferido decisões sobre o processo do grampos que não eram de sua competência. Em março deste ano, o ministro determinou que as investigações fossem remetidas ao juízo da 1ª instância após o Pedro Taques perder prerrogativas de foro do cargo de governador. 

 

Nos autos, Campbell pediu que as supostas infrações cometidas pelos promotores fossem encaminhadas para o procurador-geral de Justiça e que as possíveis infrações cometidas por magistrados fossem para o corregedor-geral de Justiça, o que, segundo o MPE, não estava acontecendo. “Perri é um homem muito sério e acredito que tenha conquistado a partir das investigações dos grampos, simpatia da população mato-grossense com toda sua postura, muito determinada, aguerrido e que lutou para que investigação voltasse para o Estado”.

 

A deputada deverá atuar como assistente de acusação junto ao Ministério Público no caso dos grampos, após autorização do juiz Marcos Faleiros, da 11ª Vara Militar de Cuiabá. Com isso, Janaina poderá ter acesso a todo o processo e fazer perguntas às testemunhas envolvidas no caso, propor meios de provas e até fazer defesa de recursos interpostos por ela ou pelo Ministério Público de Contas (MPC).

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
LEITE R$/l 1,08
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet