icon Sábado, 20 de Julho de 2019

POLÍTICA - A | + A

OPERAÇÃO ASSEPSIA 19.06.2019 | 10h:09

Deputado se surpreende com prisão de diretor de PCE; "fizemos bom trabalho quando era sindicalista"

Por: Alexandra Freire - O Bom da Notícia

AL-MT

AL-MT

O ex-presidente Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT), o deputado estadual João Batista (Pros) recebeu com surpresa as prisões do diretor da Penitenciária Central do Estado (PCE) ,Revétrio Francisco da Costa e do o subdiretor Reginaldo Alves dos Santos, durante a deflagração da Operação Assepsia na manhã desta terça-feira (18), pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

 

O deputado deve aguardar o desenrolar e acompanhar o caso. A declaração foi dada na manhã desta quarta-feira (19), durante entrevista à Rádio Capital FM.

 

Nós recebemos essa informação com muita surpresa. Eu ainda não tive conhecimento dos autos. Nós queremos agir com muita responsabilidade, porque o sistema penitenciário, é um setor muito sensível

“Conheço muito bem o diretor e já trabalhei, inclusive, com o subdiretor Reginaldo. Pessoas que tem relevantes serviços prestados no Estado de MT. Exatamente, por isso a nossa surpresa. Eu tenho falado que vou aguardar o desenrolar das investigações para sabernos o que tem de fundamento, porque não conversei ainda com o advogado. Mas já pedi que ele acompanhe porque isso também é uma questão de Segurança Pública. É uma responsabilidade da Assembleia acompanhar, porque isso vai ter um reflexo na Segurança Pública. Então precisamos acompanhar".

 

A Polícia Civil cumpriu sete mandados de prisão e oito ordens de busca e apreensão, na operação “Assepsia”.

 

Os mandados de prisão foram decretados contra cinco servidores públicos e dois internos da PCE. As 15 ordens judiciais são pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá, e foram expedidas depois de representação dos delegados e manifestação favorável do Ministério Público Estado, via o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO).

 

Além de Revertrio e Reginaldo também foram presos três policiais militares.

 

“Nós recebemos essa informação com muita surpresa. Eu ainda não tive conhecimento dos autos. Nós queremos agir com muita responsabilidade, porque o sistema penitenciário é um setor muito sensível. Eu tenho batido muito ao longo desses anos. Tenho cobrado dos governos, porque não se faz Segurança Pública sem olhar para o sistema penitenciário. E nós vemos aí facções criminosas crescendo. Muito jovens entrando no mundo do crime e se filiando a essas facções”, disse João Batista.

 

Sob este contexto, Batista afirma que é preciso primeiro trabalhar na ponta, juntamente com a prevenção e repressão e combater mesmo o crime no seio da sociedade. Mas que não se pode esquecer do sistema penitenciário. Porque, segundo ele, as maiores lideranças desses crimes estão dentro das unidades penitenciárias.

 

“Então, nós colocamos uma expectativa muito grande. Hoje, os diretores desde os adjuntos, são secretários de carreiras. Foi uma luta antiga. Hoje, nós temos um setor de inteligência interligado com a inteligência, civil, militar, federal. A gente observa que há uma interação com as instituições. Quando acontece algo dessa natureza, inclusive, dá um baque. Você acaba dando esmorecida. Porque o nosso objetivo no final é fazer com que as coisas funcione da melhor maneira possível”, completou.

 

Entenda

 

Conforme a Polícia Civil, em 6 de junho, na Penitenciária Central do Estado, foram localizados 86 aparelhos celulares, dezenas de carregadores, chips e fones de ouvido. Todo o material estava acondicionado dentro da porta de um freezer, que foi deixado naquela unidade para ser entregue a um dos detentos.

 

Equipes da GCCO estiveram na PCE e verificaram que não havia nenhum registro de entrada ou mesmo informações acerca da entrega do referido eletrodoméstico. Diante dos fatos e da inconsistência das informações, todos os agentes penitenciários presentes foram conduzidos até a Gerência e questionados sobre os fatos. No mesmo dia, a autoridade policial determinou a apreensão das imagens do circuito interno de monitoramento da unidade, que foram extraídas por meio da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

 

Em audiência de custódia realizada nesta terça-feira (18), no Plenário da Justiça Militar do Fórum de Cuiabá, a juíza Ana Cristina Silva Mendes manteve a prisão preventiva dos envolvidos. Revétrio Costa e Reginaldo Santos foram encaminhados para o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC).

O inquérito será concluído nos próximos 10 dias. Os investigados poderão responder pelos crimes de integrar organização criminosa, corrupção passiva e ainda por facilitação de entrada de celulares em estabelecimento prisional.

Ao longo das investigações, a Polícia Civil conseguiu comprovar que no mesmo dia - duas horas antes do freezer ser interceptado - os três militares e os diretores da unidade, participaram de uma reunião a portas fechadas com um preso líder da organização criminosa, por mais de uma hora, dentro da sala da direção. "Toda a dinâmica dos fatos foi registrada pelas imagens da unidade prisional”, aponta o relatório da investigação.

 

No decorrer das investigações, ficou constado ainda que o veículo utilizado para a entrega do freezer, na unidade, pertence a outro reeducando, que também é considerado uma das lideranças da mesma facção. Esse reeducando divide cela com o destinatário do equipamento.

 

Além das prisões preventivas dos servidores públicos e dos líderes da facção criminosa, foram cumpridas cumpridas medidas de busca e apreensão nas dependências da Penitenciária Central do Estado.

 

Leia também - Oito celulares são recolhidos diariamente nos presídios de MT

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 16/07/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Soja Disponível R$/sc 57,00
Algodão R$/@ 90,09
Milho Disponível R$/sc 21,70
Boi a Vista R$/@ 135,00
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet