icon Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020

POLÍTICA - A | + A

SESSÃO LONGA 10.01.2020 | 23h:56

Deputados derrubam parecer e aprovam contas de Taques

Por: O Bom da Notícia

GCOM-MT

GCOM-MT

Era por volta das 23h00 desta sexta-feira (10), quando deputados de Mato Grosso votaram e aprovaram as contas de governo de 2018, do ex-governado Pedro Taques (PSDB). Foram 18 votos a favor a cinco contra. Sem muitas delongas, apenas o deputado Valdir Barranco (PT) e Wilson Santos (PSDB), se manifestaram. Os parlamentares votaram rapidamente e contrariaram o parecer da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária que pedia a reprovação das contas, com um relatório elaborado pela deputada Janaina Riva (MDB). Ela estava ausente.

 

Os conselheiros aprovaram as contas mesmo com 26 irregularidades consideradas graves e gravíssimas. O TCE ainda emitiu 40 recomendações ao atual governo para que sejam feitos ajustes. Entre as irregularidades apontadas estão a ausência de transparência nas contas públicas, abertura de créditos suplementares sem autorização legislativa, transferências de recursos de um órgão para outro e gasto com pessoal acima dos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Valdir Barranco fez a defesa do relatório de Janaina e pediu a reprovação. Ele destacou ainda os inúmeros de problemas que ocorreram na gestão do ex-governador, dentre eles, os relacionados à Educação, com os recursos, por exemplo, do Fundeb.

Já Wilson Santos, que foi líder de Taques na AL e secretário de Estado na gestão passada, pediu para que os deputados seguissem a recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que recomendou a aprovação.

 

Mesmo ausente, a deputada emedebista Janaina Riva ressaltou, em sua justificativa, inúmeras faltas graves que fundamentaram a reprovação. “Necessidade da reprovabilidade da contabilidade em questão em razão atividade temerária e atos nada republicano do ex-gestor [...] nessa cena, a relatoria opina que, na análise do relatório do exercício 2017/2018, essa comissão de especialização e execução orçamentária no plenário da Assembleia rejeite o parecer prévio no TCE e, consequentemente, declare reprovada tal contabilidade [...] a questão dos incentivos, bem como as inúmeras reincidências apontadas demonstram a gritante má fé do gestor e também a incompetência e desleixo. Tudo isso, como não poderia deixar de ser, evidencia o fiasco da gestão em análise, comprometida por atos de irregularidade omissivos e comissivos do gestor”, alegou.

 

No dia 6 de agosto do ano passado o ex-governador tucano, considerado como um dos juristas mais respeitados do país, fez a própria defesa no Tribunal de Contas do Estado. Taques reconheceu erros de gestão mas assegurou que a "história precisari ser interpretada, de acordo com o momento, levando-se em conta as dificuldades de sua administração".

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
LEITE R$/l 1,08
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet