icon Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

POLÍTICA - A | + A

CÂMARA DE CUIABÁ 26.04.2019 | 09h:11

Diretor que recebeu R$ 7,3 mi para coleta de lixo não faz trabalho e terá que explicar irregularidades

Por: O Bom da Notícia

Reprodução/Câmara de Cuiabá

Reprodução/Câmara de Cuiabá

O vereador Dilemário Alencar (PROS) apresentou nesta quinta-feira (25), requerimento convocando o diretor geral da empresa Locar Saneamento Ambiental, para explicar sobre a falta de regularidade na coleta de lixo nos bairros de Cuiabá e esclarecer denúncias veiculadas pela imprensa sobre as condições degradantes às quais os garis estão sendo submetidos.

 

“A cada dia que passa cresce o número de reclamações sobre a coleta de lixo. Tem bairros onde não passam o caminhão há dez dias, ficando lixo na frente de residências e comércios, provocando revolta da população. O que está acontecendo é um absurdo, pois a empresa Locar assinou, em janeiro, um contrato com a prefeitura para receber neste ano quase R$ 40 milhões, mas a coleta de lixo piorou”, disse o vereador Dilemário, ao justificar a convocação de Mauricio Lupino, responsável pela empresa Locar.

 

O parlamentar também afirmou que o diretor precisa dar esclarecimentos acerca das denúncias veiculadas pela imprensa sobre a condições de trabalho degradantes às quais os garis estão sendo submetidos, como a falta de equipamentos de proteção individual (EPI’s), jornadas excessivas, assédio moral, péssimas instalações na área de alimentação, banheiros e garagem da empresa, bem como a existência de vazamento de chorume que tem provocado contaminação e doenças nos trabalhadores, e uso de caminhões velhos e sucateados na coleta, o que tem colocado em risco a vida dos garis.

 

“Essa empresa recebeu mais de R$ 7,3 milhões da prefeitura nos três primeiros meses deste ano. Porém, os garis estão trabalhando em número reduzido e em caminhões velhos, sem equipamentos de segurança, como luvas e botas. O pátio da empesa está totalmente insalubre, com a existência de chorume. Realmente as condições de trabalho são desumanas, como mostram vídeos exibidos pela imprensa e na rede social. A Prefeitura, a Delegacia Regional do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho têm que tomar uma atitude para socorrer esses trabalhadores que exercem um papel essencial para a nossa cidade”, disse Dilemário.

 

O vereador quer também que o representante da empresa Locar seja questionado sobre o descumprimento do contrato firmado com a Prefeitura de Cuiabá, quanto ao prazo de entrega de novos caminhões coletores e de barco coletor para limpeza fluvial do rio Cuiabá, que deveria ter ocorrido no dia 22 de abril.

 

“É mais uma situação de total descompromisso dessa empresa. Agora a entrega dos caminhões novos foi prorrogada para o dia 03 de maio. Espero que não haja mais desculpas para a entrega dos caminhões e o começo da coleta fluvial no rio Cuiabá. Se houver outro atraso, vou denunciar ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas que a Prefeitura de Cuiabá está sendo complacente com essa empresa, visto que é devido aos caminhões velhos que está ocorrendo atrasos na coleta de lixo e colocando em risco a vida dos garis”, pontuou Dilemário.

 

O representante da empresa Locar deverá ser sabatinado pelos vereadores no plenário da Câmara Municipal na próxima quinta-feira (02). (Com informações da assessoria)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet