icon Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

POLÍTICA - A | + A

COTA PARLAMENTAR 07.05.2019 | 15h:40

"Eu fiz um planejamento e sigo rigorosamente", diz deputada sobre gastos

Por: Rafael Machado - O Bom da Notícia

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Liderando entre os deputados federais mato-grossenses que mais consumiram a cota parlamentar, durante os últimos três meses, a petista Rosa Neide explicou que suas despesas estão dentro de um planejamento feito no início de seu mandato e que nunca ultrapassou o teto de consumo permitido aos deputados do Estado, que é de R$ 39 mil por mês.

 

De fevereiro, início dos trabalhos da atual legislatura, até o último mês, Rosa Neide usou mais de R$ 72 mil. A cota é um recurso utilizado pelos deputados para custeio das despesas de mandato, como passagens aéreas, conta de celular, serviço de táxi e estacionamento, entre outros.

 

Ao 'O Bom da Notícia', a deputada disse que durante o tempo utilizou a verba para custear viagens aéreas e locação de carros para utilizar em Brasília e no interior do Estado.

 

“Desde que tomei posse até hoje, eu não fiquei um final de semana em Cuiabá, todos eu viajei para o interior para reuniões, conversar com a população, prestar contas do que estou fazendo em Brasília”, justificou.

 

Ela ainda usa o recurso para despesas fixas como aluguel de um escritório em Cuiabá, no valor de R$ 4 mil mês, além de despesas com água, luz, telefone, IPTU e internet.

 

“Eu fiz um planejamento do meu mandato e o sigo rigorosamente. Nunca gastei mais de R$ 39 mil por mês. Sempre gastei bem menos do que a cota determina”, conta a petista.

 

Sobre a publicação do deputado Nelson Barbudo (PSL) nas redes sociais, que comparou os gastos, ela disse que se surpreendeu com a atitude do colega, mas não se abateu com a provocação.

 

“Cada um tem sua ética de trabalho, a minha é cuidar do meu mandato e deixar claro e transparente para população de Mato Grosso o meu trabalho. Agora, ele faz o que quiser Cada um tem sua consciência. Não quero saber do deputado”, disse.

 

Rosa Neide contou ainda que representou o colega na presidência da Câmara Federal e que irá aguardar uma orientação para tomar as providências cabíveis.

 

Gastos

 

De 1° de fevereiro até o dia 30 de abril, os deputados federais mato-grossense usaram R$ 335.761,46 para gastos com atividades parlamentares. A petista Rosa Neide lidera o ranking. Durante o período, ela usou mais de R$ 72 mil, sendo o maior gasto, desse montante, foi com emissão de bilhete aéreo com R$ 21 mil, locação ou fretamento de veículos automotores com R$ 12 mil e combustíveis e lubrificantes com R$ 12 mil.

 

O segundo na lista é o emedebista Juarez Costa que usou mais de R$ 66 mil da verba. Locação ou fretamento de veículos (R$ 27 mil), emissão bilhete aéreo (R$ 13) e combustíveis e lubrificantes (R$ 9 mil) estão entre os itens mais gastos.

 

Em seguida vem o deputado Neri Geller (PP) com R$ 62 mil, sendo locação e fretamento de veículos com R$ 22 mil, divulgação da atividade parlamentar com R$ 15 mil e emissão de bilhete aéreo com R$ 10 mil entre itens que mais foram gastos. Logo após, aparece o deputado José Medeiros (Podemos) com despesas de R$ 31 mil, passagens aéreas com R$ 15 mil, combustíveis e lubrificantes com R$ 14 mil e manutenção de escritório de apoio com R$ 639,90 consumiu a maior parte do valor gasto pelo deputado.

 

O suplente Valtenir Pereira (MDB), que ocupa a cadeira de Carlos Bezerra, consumiu R$ 27 mil, desse montante, o maior gasto foi com divulgação da atividade parlamentar com R$ 18,9 mil, seguido de combustíveis e lubrificantes com quase R$ 3 mil e emissão de bilhete aéreo com R$ 2 mil.

 

O deputado Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho, (PTB) gastou R$ 26 mil durante o período. Gastos com emissão de bilhete aéreo (R$ 8,9 mil), divulgação da atividade parlamentar (R$ 8 mil) e manutenção de escritório (R$ 3 mil) estão na lista de despesa do deputado novato. Em seguida aparece na lista Dr. Leonardo (SD) com R$ 23 mil toral de gastos.

 

Por último aparecem Carlos Bezerra (MDB) com R$ 14 mil, montante usado somente em fevereiro, e Nelson Barbudo (PSL) com R$ 10 mil.

 

Veja os detalhes das despesas dos deputados aqui.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 16/07/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Algodão R$/@ 90,09
Milho Disponível R$/sc 21,70
Boi a Vista R$/@ 135,00
Soja Disponível R$/sc 57,00
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet