icon Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

POLÍTICA - A | + A

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO 12.08.2019 | 17h:53

Falta de decisão política travou obras do novo Júlio Müller, avalia senador

Por: Rafael Machado - O Bom da Notícia

JLSIQUEIRA / ALMT

JLSIQUEIRA / ALMT

O senador Wellington Fagundes (PL) disse que as obras para a construção do novo Hospital Universitário Júlio Müller não foram retomadas, nos últimos anos, devido à falta de decisão política.

 

Wellington destacou que o governo tem no caixa, há seis anos, quase R$ 85 milhões que foram repassados pela União após assinatura de um convênio feito entre a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e que desde 2014, quando as obras foram paralisadas, não houve nenhuma medida para sua retomada.

 

As obras do novo Júlio Muller iniciaram em 2012 com previsão de término para início de 2014. Inicialmente, a estimativa de custo da obra era de quase R$ 12 milhões, no entanto, no final de 2014, por atraso, o governo decidiu rescindir o contrato com a empresa responsável pela execução da obra. Durante quase dois anos, apenas 9% da construção foi executada.

O governo Silval fez a licitação começou a obra e depois a empresa abandonou e passou o governo Pedro Taques, durante quatro anos, nada foi movido

 

“O governo Silval fez a licitação começou a obra e depois a empresa abandonou e passou o governo Pedro Taques, durante quatro anos, nada foi movido. Agora, o novo governo, espero que a decisão seja tomada logo”, disse após audiência pública na Assembleia Legislativa para debater sobre a retomada da obra, nesta segunda-feira (12).

 

Segundo o senador, durante a gestão de Pedro Taques (PSDB) nenhum andamento do projeto foi reestabelecido e, agora, com a gestão de Mauro Mendes (DEM) acredita que possa ser refeito um novo estudo de engenharia e de cálculo para relançar o processo licitatório ainda neste ano.

 

“Estamos trabalhando para cobrar que a licitação seja feita. O que não pode é dinheiro ficar na conta e as pessoas sofrendo nos hospitais por falta de atendimento e às vezes morrendo e o dinheiro aí sem tomada de decisão. Isso é muito pior de uma situação que as pessoas não tem esperança, aqui não, existe esperança, o recurso está pronto, está na conta é só ter a decisão de fazer”, falou.

 

Wellington disse que o governador está disposto a fazer uma nova licitação, o mais rápido possível, e que para isso, estão atualizando os valores da execução da obra junto com a UFMT. Ele ainda destacou que a bancada de Mato Grosso pode alocar recursos para conclusão do projeto.

 

“Se começar a trabalhar agora, nós vamos ter um ano inteiro para aplicar esses recursos e o que falta, claro, termos a perspectiva que vai melhorar a economia do Brasil, que vai melhorar a economia do estado, e aí, também junto com toda bancada poderemos estar alocando recursos para ajudar inclusive o governo”, comentou.

 

Segundo a proposta inicial, o novo hospital Júlio Müller foi projetado para ter 250 leitos, 23 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), 16 UTIs pediátrico, 20 UTIs neonatal, 26 leitos de pré-atendimento, farmácia, laboratório, salas de cirurgia e outras funções.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 16/07/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Milho Disponível R$/sc 21,70
Boi a Vista R$/@ 135,00
Algodão R$/@ 90,09
Soja Disponível R$/sc 57,00
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet