icon Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

CRISE NA EDUCAÇÃO 21.08.2019 | 14h:41

Governo cria folha suplementar para pagar dias cortados de 5 mil grevistas

Por: Marcio Camilo - O Bom da Notícia

Foto: Sintep

Foto: Sintep

O Governo do Estado vai pagar até o próximo dia 27, os cinco mil profissionais da educação que ficaram sem receber os dias cortados, após uma greve que durou 74 dias em todo Estado. A solução saiu na manhã desta quarta-feira (21), depois de um reunião entre o governador Mauro Mendes e dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).

Na região do Coxipó, em Cuiabá, teve escola que dispensou os alunos nesta semana porque os professores não estavam conseguindo trabalhar por falta de dinheiro

Ficou acordado que o pagamento será feito por meio de uma folha suplementar que será enviada à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT).

 

O presidente do Sintep, Valdeir Pereira, destacou que os profissionais ficaram sem receber por falha exclusiva do Governo, que desde o início da greve detinha todas as informações dos trabalhadores: "Até onde eu tenho conhecimento, é a primeira vez que uma coisa desse tipo acontece", destacou.

 

Já o Governo alegou que os servidores não receberam os dias cortados, pois 138 escolas não enviaram em tempo hábil, até 12 de agosto, a relação dos trabalhadores que aderiram ao movimento paredista. Dessa forma não foi possível incluí-los na folha de pagamento deste mês.

 

Pelo acordo, os dias cortados seriam pagos em duas parcelas assim que os professores voltassem ao trabalho. A primeira parcela deveria ser depositada nesta terça-feira (20), referente ao corte de ponto dos meses de maio e julho. Já a segunda parcela será quitada no próximo dia 10 de setembro, referente aos dias cortados de julho e agosto. 

 

Na terça, ao receber diversas reclamações dos trabalhadores que não tinham recebido a primeira parcela, o Sintep publicou uma nota pública dizendo que o Governo estavam retaliando o movimento, escolhendo quem e quais profissionais iriam receber os dias cortados.

 

Na região do Coxipó, em Cuiabá, teve escola que dispensou os alunos nesta semana porque os professores não estavam conseguindo trabalhar por falta de dinheiro. O mesmo aconteceu com uma escola em Rondonópolis.

 

Valdeir destacou que se a situação não fosse resolvida por meio de folha suplementar, muitas outras escolas iriam paralisar as atividades novamente.

 

"Tem escola que diante da dificuldade de deslocamento de professores tomaram decisão pela paralisação. As pessoas estão sem combustível para colocar no carro ou pagar transporte. Mais escolas poderiam, inclusive, paralisar se o problema não fosse resolvido logo", frisou.

 

Os professores entraram em greve no dia 27 de maio, para reivindicar melhorias na infraestrutura das escolas e principalmente o cumprimento da lei estadual 510/2013 que promove o aumento salarial e a dobra do poder de compra dos profissionais da educação.

 

Mas o governador resistiu à pressão da categoria e não atendeu a 510, sob o argumento de o Estado ter estourado o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) com gastos em pessoal. No entanto, o Governo fez uma proposta com possibilidade de atender à reivindicação em maio do ano que vem.

 

Diante de uma greve longa e já desgastada perante a opinião pública, os servidores aceitaram a proposta e tiveram que encerrar o movimento sem que a principal pauta fosse atendida de imediato.

 

Leia mais

Fora da lista, muitos professores ficam sem receber os pontos cortados e ameaçam nova greve

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
LEITE R$/l 1,09
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet