icon Segunda-feira, 24 de Junho de 2019

POLÍTICA - A | + A

NEGOCIAÇÃO NA CÂMARA 12.06.2019 | 09h:52

Medeiros vê indícios de venda de mandato e pede investigação sobre Jean Wyllys à PF

Por: Alexandra Freire - O Bom da Notícia

Assessoria

Assessoria

O deputado federal por Mato Grosso, José Medeiros (Podemos), denuncia que o ex-colega de Congresso Nacional, Jean Wyllys (PSOL-RJ), que renunciou ao mandato por estar sofrendo ameaças de morte teria, na verdade, vendido sua cadeira na Câmara Federal e pede investigação sobre caso no âmbito da Polícia Federal.

 

Medeiros encaminhou um oficio nesta terça-feira (11), à Federal, pedindo apuração mais detalhada sobre os fatos que indicam envolvimento dos deputados Jean Wyllys, David Miranda e do jornalista Glenn Greenwald [marido de David], após o vazamento de mensagens da Operação Lava Jato. 

 

“No início deste ano, encaminhei à Procuradoria Geral da República o Ofício nº 7/2018/GSJMEDEI no qual, por meio de questionamentos, demonstrava minha preocupação com a veracidade das ameaças sofridas pelo então deputado federal Jean Wyllys, a possibilidade de venda de mandato para o deputado David Miranda e transferências de recurso entre seu companheiro, senhor Glenn Greenwald”, diz trecho do documento.

 

Conforme o documento, esses questionamentos seriam necessários diante da recente divulgação de mensagens trocadas entre o juiz Sérgio Moro e procuradores da Operação Lava Jato pelo site “The Intercept”, cujo editor é o senhor Glenn Greenwald, companheiro de David Miranda que substituiu o então  parlamentar Jean Wylly,  após sua desistência de assumir seu mandato de deputado federal.

 

Assim, Medeiros diz que a renuncia ao cargo sob a justificativa que as mensagens vazadas não se tratam apenas de “mera coincidência” 

 

“Tais fatos não me parecem ser mera coincidência do destino. O deputado Jean Wyllys se disse ameaçado, não tomou posse em seu mandato de deputado e o companheiro de seu substituto, senhor Glenn Greenwald, é editor do site “The Intercept” que publicou mensagens da Operação Lava Jato pretensamente obtidas através de um hacker. Tais ligações têm sido apontadas em diversas matérias e sites e causam enorme preocupação, pois colocam em risco a soberania nacional do nosso país, que pode estar sendo vítima de espionagem internacional, e o estado democrático de direito”, diz outro trecho.

 

Ao final, Medeiros solicita que seja apurada a relação de Jena Wyllys, de David e Glenn e a invasão dos celulares do ministro de Justiça Sérgio Moro, de procuradores da Lava Jato e a divulgação de mensagens pelo site “The Intercept”, “havendo possibilidade de tal invasão cibernética ter sido promovida e patrocinada por estrangeiros no Brasil”. 

Ofício

Medeiros documento

 

 

Em entrevista ao site O Bom da Notícia nesta terça-feira (11), a deputada federal Rosa Neide (PT) disse que o episódio das mensagens vazadas de Moro se tratam de um dos episódios mais vergonhosos da história política do país.

 

"Entendo ser a mais vergonhosa denúncia dos últimos tempos no país . Imaginemos um juiz fazendo conluio com a defesa durante um julgamento? O impacto foi muito forte, estamos em reuniões constantes para tomarmos as providências!”, disse a parlamentar petista.

 

Entenda

 

Conforme fora divulgado na mídia nacional desde doming(9), reportagens veiculadas pelo Site The Intercept revelaram mensagens atribuídas ao ex-juiz federal Sergio Moro e ao coordenador da força-tarefa de Curitiba, Deltan Dallagnol. O conteúdo era relativo a troca de informações sobre ações da Lava Jato. O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) deve ir ao Senado no próximo dia 19, prestar esclarecimentos sobre as conversas vazadas.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

O Bom da Notícia Programa Tribuna - 21/06/2019

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Soja Disponível R$/sc 57,00
Algodão R$/@ 90,09
Boi a Vista R$/@ 135,00
Milho Disponível R$/sc 21,70
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet