icon Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

APROVADA EM 1° TURNO 12.07.2019 | 08h:30

Única de MT contra reforma, Rosa Neide diz que proposta não pensa no trabalhador

Por: Rafael Machado - O Bom da Notícia

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A deputada federal Rosa Neide (PT) lamentou o resultado da votação que aprovou o texto-base da proposta de Reforma da Previdência. Para a petista, a proposta não pensa no povo e dificulta aos trabalhadores o direito à aposentadoria.

 

Por 379 votos a 131, a Câmara Federal aprovou, em primeira votação, a matéria durante sessão nesta quarta-feira (10). Dos oito parlamentares da bancada de Mato Grosso na Câmara Federal, Rosa Neide foi a única que votou contra a matéria.

 

“Infelizmente essas reformas no nosso país não pensam no povo. Os idosos no Brasil têm o que se chama de seguridade social e, ao chegar no final da vida, no mínimo irá receber um salário mínimo, que hoje é em torno de R$ 1 mil. O que está acontecendo agora é fazer uma reforma de quem ganha até três salários mínimos é quem vai bancar essa economia de 80%”, comentou em entrevista ao ‘O Bom da Notícia’.

Infelizmente essas reformas no nosso país não pensa no povo. Os idosos no Brasil tem o que se chama de seguridade social e ao chegar no final da vida no mínimo irá receber um salário mínimo

 

Ela scredita que a proposta, caso seja sancionada do jeito que está, a maioria da população chegará ao final da vida sem poder se aposentar.

 

“Dificilmente alguém consegue contribuir durante 40 anos. Por exemplo, o trabalhador hoje trabalha dois, três anos e fica desempregado por algum tempo. Quando ele chega aos 40 anos de contribuição, ele vai estar com 50 a 55 anos de trabalho, mais com 20 de idade [médio da idade que os jovens começam a trabalhar], ele vai aposentar-se aos 75 anos. Então, a pessoa que trabalha em um trabalho mais pesado, que ganha pouquinho, com 75 anos de idade, está muito idoso ou até faleceu. A maioria da população vai chegar ao final da vida sem poder se aposentar”, comentou.

 

“Então é nesse sentido que eu dei o voto 'não'. Eu não concordo, se for para tirar privilégios, por exemplo, do agronegócio que não é pra pagar imposto de renda, eles tiraram do texto um valor de R$ 84 bilhões em contrapartida deixam os idosos sem direito a se aposentar”, acrescentou.

 

Destaques

 

A deputada comentou que durante esta quinta e sexta-feira (11 e 12), a Câmara irá analisar os destaques da reforma [semelhantes às emendas] que pode, segundo a parlamentar, amenizar os impactos. Entre os pontos em discussão, estão as regras definitivas de pensão de morte.

 

“A maioria [da bancada de MT] está se colocando à favor dos destaques. Então, agora é um outro momento, que a gente vai juntar forças para articular e tentar melhorar”.

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
LEITE R$/l 1,09
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet