icon Sábado, 19 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

POR MEIO DE NOTA 09.10.2019 | 17h:49

Riva desmente delação e classifica documentos sobre esquema de corrupção como apócrifos

Por: Marisa Batalha - O Bom da Notícia

(Foto: Reprodução/Web)

(Foto: Reprodução/Web)

Nesta quarta-feira (09), o ex-deputado José Geraldo Riva - por meio de nota -, desmentiu que documentos de suposta colaboração, contendo 105 páginas e uma longa lista de propina pagas a deputados [38 parlamentares ao todo] -, seja de sua autoria.

 

A lista vem sendo fartamente veiculada pelos veiculos de comunicação do Estado desde a última segunda-feira (07), apontando gastos milionários nestes quase 19 anos em que Riva esteve no poder - 1997-2015 -, com a instalação, no Legislativo, de um propinoduto milionário, que teria lhe assegurado a permanência em cargos estratégicos na Mesa Diretora da Assembleia, de presidente da Casa e 1º secretário.


O documento, que supostamente seriam referentes à proposta de colaboração premiada de Riva, teria como direcionamento, inclusive, a procuradora Ana Cristina Bardusco, chefe do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado[Gaeco]. E ainda sob a possibilidade de que já estivesse nas mãos do Ministério Público desde março deste ano.

 

Riva classifica como apócrifos, os documentos, descartando que seria uma proposta de colaboração premiada. E ainda que teriam sido subscritos ou protocolizados por ele junto ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

 

O ex-parlamentar admite que tem colaborado com o MPE, mas que isto não seria um acordo selado com o órgão ministerial de delação premiada, com a intenção de revelar esquema de corrupção na Assembleia Legislativa, quando esteve no comando da Mesa Diretora da Casa de Leis.

 

Os documentos não só nominam deputados, como ainda os valores pagos pelos votos dados por cada um, na escolha dos colegas de parlamento, para o comando da mesa diretora em várias legislaturas. E ainda apontam esquemas paralelos, fechados pela Assembleia com o Governo do Estado, em várias gestões. Começando na administração de Dante de Oliveira[in memoriam], passando pelas gestões dos ex-governadores Blairo Maggi e Silval Barbosa.

 

E que teria resultado em repasses que chegam à casa de R$ 175,7 milhões. A propina era repassada aos parlamentares, alguns deles que, inclusive, retornaram ao parlamento no último pleito[ de acordo com o documento], como forma de assegurar a 'governabilidade', na Casa de Leis.

 

Garantindo que já estaria tomando providências jurídicas quanto ao documento apócrifo, no sentido de identificar os autores e responsabilizá-los, o ex-deputado José Geraldo Riva também informou sobre sua certeza de que ele não teria sido 'vazado' para a imprensa, pelo MP, ao reiterar que isto seria impossível, uma vez que nunca fechou o acordo de delação. (Leia abaixo a nota na integra).

 

Nota de Esclarecimento

 

O ex-Deputado Estadual José Geraldo Riva, tendo em vista as matérias recentemente publicadas na mídia, envolvendo o seu nome em suposta Delação Premiada, celebrada com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, vem esclarecer que:

 

1) Os documentos apócrifos que têm circulado perante os meios de comunicação, intitulado como sendo “proposta de colaboração premiada” jamais foram subscritos pelo ex-Deputado;

 

2) Os referidos documentos jamais foram protocolizados junto ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso;

 

3) Tem colaborado já há algum tempo com as investigações promovidas pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, porém não firmou, até a presente data, nenhum acordo de delação premiada com o MP/MT;

 

3) Tem plena convicção que os sobreditos documentos não foram fornecidos pelo MP/MT, até porque o ex-Deputado, como já dito, jamais os assinou;

 

4) Está adotando as medidas jurídicas necessárias para identificar os autores e responsabilizá-los pela distribuição dos malsinados documentos.

Cuiabá/MT, 09 de outubro de 2019

 

Ex-Deputado José Geraldo Riva

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
LEITE R$/l 1,09
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet