icon Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

POLÍTICA - A | + A

ACORDOS ESPÚRIOS 11.06.2019 | 16h:23

Riva diz que Silval teve que “engolir” Eder Moraes por determinação de Maggi

Por: Ana Adélia Jácomo

Josi Pettengill

Josi Pettengill

O ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva, afirmou em depoimento à Justiça Federal que o ex-governador Silval Barbosa assumiu o Governo do Estado, em 2010, sob a condição de manter diversas amarrações políticas do seu antecessor, Blairo Maggi (PP). Uma delas seria manter o ex-secretário de Estado Eder Moraes em cargos da administração pública. Riva classificou Eder como “homem de confiança de Blairo”.

 

As afirmações foram feitas durante o reinterrogatório de Riva na 5ª Vara Federal de Cuiabá, realizada em março deste ano. O caso é investigado no âmbito da Operação Ararath, conduzido pelo Ministério Público Federal (MPF) e os áudios vazaram na imprensa esta semana. 

 

“Eder era de confiança do Blairo, mesmo ele estando no MT Fomento, ou qualquer outro lugar, ele era de confiança do Blairo. Depois, o Silval ‘adotou’ ele, até porque o governo do Silval sucede ao do Blairo e teve muitas amarras que o Silval assumiu compromisso de manter. Então, pra mim, Eder sempre foi de confiança do Blairo”, disse Riva. 

O governo do Silval sucede ao do Blairo e teve muitas amarras que o Silval assumiu compromisso de manter

 

Durante o interrogatório, ele também revelou que Silval nunca quis manter Eder no Governo do Estado e tentou de todas as formas demiti-lo dos cargos de confiança. Contudo, Eder só foi exonerado em abril de 2012 por Silval e colecionou desafetos na época, como por exemplo o ex-senador e ex-governador Pedro Taques (PSDB), que disse na época que Eder “já ia tarde”. 

 

Enquanto senador, Taques reclamou que não conseguia informações sobre os andamentos das obras da Copa e lideranças do partido resolveram lançar o “Movimento Fora Eder”. A passagem pela Secopa foi marcada por desentendimentos. Carlos Brito se desentendeu publicamente com Eder Moraes e foi exonerado do cargo. Yuri Bastos Jorge também deixou a pasta anunciando "mágoas" em relação ao ex-secretário. 

 

Apesar das diversas polêmicas e processos judicias em torno de Eder, Silval manteve ele dois anos em seu governo pelo fato de, segundo Riva, ser um homem que “tem dificuldade de tomar decisões”. Por isso, Silval teria criado uma estória de que a Assembleia Legislativa pedia a “cabeça” do ex-secretário. 

Com todo respeito, eu gosto muito do Silval, mas quando ele tinha dificuldade de tomar algumas decisões, ele transferia isso para alguém

 

“Havia uma determinação do Silval e havia uma resistência dele muito grande, mas não era minha. Sempre discordei muito do Eder mas, apesar disso, a gente tinha uma boa relação. A verdade é que havia uma decisão de governo. O Silval queria demitir o Éder mas dizia que estava enfrentando pressão na Assembleia. Com todo respeito, eu gosto muito do Silval, mas quando ele tinha dificuldade de tomar algumas decisões, ele transferia isso para alguém. Na saída do Eder, Silval já havia comentado comigo umas 10 vezes que queria trocar o Eder”, explica Riva à procuradora de Justiça Vanessa Cristhina Marconi Zago. 

 

Eder é ex-secretário da Secopa e chegou a acumular três poderes paralelos e a ser considerado, nos bastidores, como um “supersecretário”, assim como quando atuou como Secretário Civil e de Comunicação no governo Silval Barbosa. Polêmico e sem papas na língua, Eder sempre esteve em meio a polêmicas. Por exemplo, articulou a compra sem licitação de veículos Land Rovers no valor de R$ 14 milhões na época da Secopa, em 2012. No entanto, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) condenou Eder a ressarcir os cofres públicos estaduais em R$ 2,1 milhões. 

 

Com a delação, Riva poderá obter benefícios e conseguir até o perdão judicial na ação, onde é apurada a compra da vaga do conselheiro Alencar Soares Filho, em 2009. De acordo com o Riva, a vaga foi comprada pelo então deputado Sérgio Ricardo pelo montante de R$ 15 milhões.

 

O OUTRO LADO

 

A reportagem tentou manter contato telefônico com Eder Moraes e Blairo Maggi, no entanto, nenhum deles atendeu ou retornou às ligações e mensagens, O espaço segue aberto.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS

INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
LEITE R$/l 1,09
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet