icon Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

R$ 68 MILHÕES DA SAÚDE 06.09.2019 | 14h:19

Sem esconder irritação, Mendes manda prefeito 'trabalhar mais e cobrar dívida de Taques'

Por: Marcio Camilo/Marisa Batalha - O Bom da Notícia

(Foto: Gcom-MT)

Mendes-evento de promoção da PM.jpg

 

Bastante irritado, o governador democrata Mauro Mendes respondeu duramente o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro(MDB), na noite desta quinta-feira (05), quanto a cobrança feita pelo gestor emedebista, ao Estado, sobre uma dívida de R$ 68 milhões referentes a repasses para a Saúde de Cuiabá.

 

Para Mendes, porque Pinheiro não fez esta cobrança ao seu antecessor, o ex-governador Pedro Taques (PSDB), que desde 2016 estaria devendo à Prefeitura de Cuiabá.

 

Porque ele nunca cobrou Pedro Taques que tem uma dívida com a prefeitura desde 2016. O prefeito Emanuel Pinheiro conversa muito, fala muito, trabalha pouco e mente bastante

"Porque ele nunca cobrou Pedro Taques que tem uma dívida com a prefeitura desde 2016. O prefeito Emanuel Pinheiro conversa muito, fala muito, trabalha pouco e mente bastante”, disse Mendes, colocando, inclusive, um ponto final à conversa com jornalistas, durante a cerimônia de promoção de oficiais da Polícia Militar, no Comando Geral, em Cuiabá.

 

A declaração - sem meias palavras -, do chefe do Executivo estadual ao prefeito emedebista, mostrou bem claramente o cansaço de Mendes, com as constantes trocas de farpas que vem ocorrendo entre os dois gestores desde que assumiu a Governadoria do Estado.

 

A cobrança do prefeito foi realizada também nesta quinta, em conversa com a imprensa, após coletiva com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, no Centro de Eventos do Pantanal, sobre investimentos do Governo Federal na Educação Básica de Cuiabá.

 

Pinheiro chegou a assegurar que irá cumprir a promessa de processar o Governo do Estado, caso não seja transferido cerca de R$ 68 milhões que o Governo deve ao município em repasses para saúde.


O prazo para o Governo dar uma resposta a questão terminou, inclusive, ontem, com base na notificação da Procuradoria Geral do Município.

 

"Hoje não estou vendo nenhuma perspectiva de receber o dinheiro. E eu não posso deixar de cobrar. Até porque, Cuiabá carrega a Saúde do Estado nas costas", ressaltou Emanuel, ainda lembrando que já teria sofrido com a falta destes mesmos repasses com o ex-governador tucano, Pedro Taques. No entanto, ainda segundo ele, pelo menos neste período haveria um canal de comunicação.

 

"Com Taques era diferente, pois havia um canal mais aberto, diferente do que ocorre na atual gestão [...] Antes estávamos constantemente dialogando. Eram R$ 2 milhões, R$ 5 milhões, R$ 7 milhões. Ficava um mês ou dois, mas sentávamos, negociávamos. Havia um diálogo e ocorriam os repasses. Não eram valores regulares, mas também não deixava a sobrecarga da saúde do Estado somente nas costas de Cuiabá", ainda pontuou.

 

Ainda lembrando que como esse recurso pertence a população cuiabana, então mandou que o Estado fosse notificado. E que agora estaria esperando uma resposta do Governo do Estado. A notificação foi feita na terça-feira (3), pelo ex-procurador-geral do município, Luiz Antônio Possas, revelando que o Estado deveria fazer um proposta até esta sexta-feira (6), para que evitar que a pendência financeira fosse parar na Justiça. A declaração de Possas foi dada em seu último dia como procurador-geral do município, após aceitar ficar, em definitivo, como secretário de Saúde de Cuiabá.

 

"Meu último ato como procurador foi notificar o Estado para que pague os R$ 68 milhões que a Prefeitura de Cuiabá tem a receber para a Saúde. Deixei pronto a ação para que dentro do prazo o Estado possa nos oferecer uma negociação", disse, ao apresentar balanço da Procuradoria.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
LEITE R$/l 1,09
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet