icon Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

EDUCAÇÃO 05.08.2019 | 09h:24

Sintep convoca assembleia geral nesta segunda para debater sobre continuidade de greve

Por: Rafael Machado - O Bom da Notícia

Foto Sintep

Foto Sintep

Os servidores da rede estadual de Educação realizam uma assembleia geral nesta segunda-feira (5), às 14h, para debater sobre a continuidade da greve que dura há mais de dois meses. O encontro será em frente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no Centro Político Administrativo (Avenida do CPA), em Cuiabá.

 

A categoria aguarda uma proposta do governo sobre o cumprimento da Lei Complementar 510/93, que trata sobre o reajuste salarial, que para este ano é previsto 7,69%. Além disso, pedem que o estado pague os pontos que foram cortados dos meses de maio, junho e junho dos servidores que aderiram a paralisação.

 

A decisão da assembleia aconteceu no final de semana, após reuniões do Conselho de Representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT). Segundo release do Sintep encaminhado para imprensa no domingo (4), há possibilidade da retomada parcial de alguns profissionais.

 

O governador Mauro Mendes (DEM) ficou de apresentar, até a última semana, um estudo que está sendo feito pela equipe técnica para avaliar o cenário financeiro após a sanção da Lei Complementar (PLC n° 53) que foi aprovada pela Assembleia Legislativa que revisa os incentivos fiscais e que altera o modelo de cobrança do ICMS no Estado.

 

Segundo a deputada federal Rosa Neide (PT), que participou na última semana de uma reunião com o governador e outros deputados, o chefe do Executivo deve conversar com os deputados estaduais nesta segunda, para informar sobre o resultado do estudo ou uma possível apresentação de proposta para pagamento do reajuste aos servidores da Educação.

Os nossos profissionais estão sofrendo, os pais, os estudantes, particularmente, os que irão fazer o Enem e às crianças que estão na fase de alfabetização


“Ninguém ganha com essa greve. Nem a categoria, nem o governo, todo mundo fica sofrendo. Os nossos profissionais estão sofrendo, os pais, os estudantes, particularmente, os que irão fazer o Enem e às crianças que estão na fase de alfabetização”, destacou a parlamentar após a reunião.

 

A greve iniciou no dia 27 de maio e nesta segunda completa 70 dias, sendo uma das paralisações mais longas da categoria.

 

Abusividade

 

A desembargadora do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Maria Erotides Kneip, declarou abusividade do movimento grevista e determinou o retorno dos servidores em três dias, sob pena de multa diária de R$ 150 mil ao sindicato.

 

Na decisão, a desembargadora ainda determinou que no prazo de 15 dias, o Sintep deverá apresentar um calendário de reposição de aula. Ela também manteve a proposta ofertada pelo Estado, por ocasião de audiência conciliação, nos sentido de pagar os dias descontados daqueles profissionais que aderiram ao movimento.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
LEITE R$/l 1,09
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet