icon Domingo, 15 de Dezembro de 2019

POLÍTICA - A | + A

GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA 17.07.2019 | 15h:55

Vereador classifica de 'canalhas' chefes de arapongagem

Por: Alexandra Freire - O Bom da Notícia

Assessoria

Assessoria

O vereador social democrata, Toninho de Souza, classificou como canalhas os mandantes do esquema das interceptações ilegais realizadas na gestão do governador Pedro Taques (PSDB), que ficaram conhecidas como “grampolândia pantaneira”. O parlamentar ainda saiu em defesa do presidente de seu partido no Estado, o ex-vice governador, Carlos Fávaro, que foi uma das pessoas interceptadas. A declaração foi dada durante entrevista à Rádio Capital FM, na manhã desta quarta-feira (17).

 

Fávaro foi citado pelo coronel da Polícia Militar Evandro Lesco, no reinterrogatório realizado ao juiz Marcos Faleiros na tarde dessa terça-feira (11). No depoimento, o coronel disse que o então secretário da Casa Civil, Paulo Taques, supostamente a mando do governador Pedro Taques (PSDB), pediu que fosse incluído, na lista de interceptados, um servidor da Casa Civil ligado a Fávaro, com objetivo de monitorar as atividades da vice-governadoria.

 

“Desde ontem, no nosso grupo do PSD o sentimento é de revolta. Confirrmando aquilo que já pensávamos, que a imprensa já havia tratado como suposição e o grupo de Carlos Fávaro igualmente desconfiava quanto ele ter sido gravado. Não somente ele mas ainda pessoas ligadas ao ex-vice governador. Então, isso só confirmou o que há de mais sujo dentro da política, que é a gravação, a arapongagem. Isso não faz parte de um processo democrático, de um processo político. Esta, aliás, é uma atitude de canalhas. Assim, é com muita revolta que observamos esta atitude”, disse o social democrata.

 

Além de Lesco, foi ouvido o coronel Zaqueu Barbosa e está sendo ouvido desde às 13h30, desta nesta quarta-feira (17), o cabo Gerson Luiz Ferreira Correa Junior.

 

Os depoimentos são relativos ao escândalo dos grampos ilegais que vieram à tona em 2016, após denúncia do ex-secretário de Segurança Pública do Estado e promotor de Justiça, Mauro Zaque, de que policiais militares e integrantes da cúpula do Poder Executivo, estariam grampeando ilegalmente políticos, empresários, juízes e jornalistas através da modalidade "barriga de aluguel", onde os números eram anexados, de forma ilegal, a lista de interceptação de pessoas investigadas por tráficos de drogas na Comarca de Cáceres.

 

“A troco de que? Usar como instrumento de governo interceptações para bisbilhotar pessoas que, inclusive, ajudaram o ex-governador a se eleger, é isto que a gente lamenta”, ainda disse.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
VACA GORDA À VISTA R$/@ 182,28
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 78,75
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 4,62
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 29,90
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 79,87
BOI GORDO À VISTA R$/@ 195,11
LEITE R$/l 1,08
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet