icon Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

SAÚDE & BEM ESTAR - A | + A

EMPRESAS E MEIO AMBIENTE 04.07.2019 | 21h:35

Como deve ser o gerenciamento de resíduos sólidos produzido pela empresa?

Por: O Bom da Notícia

Desde 2010, o Brasil vem tentando normatizar o enfrentamento de um de nossos maiores problemas: a produção e tratamento do lixo e resíduos sólidos. Com a sanção da PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) sob da lei federal 12.305, a responsabilidade pela redução e tratamento do lixo gerado nas atividades domésticas, comerciais e industriais deve ser compartilhada entre a sociedade, iniciativa privada e poderes públicos.

 

Diversas atividades precisam se adequar às metas, exigências jurídicas e boas práticas ambientais inclusas na PNRS

Diversas atividades precisam se adequar às metas, exigências jurídicas e boas práticas ambientais inclusas na PNRS. Há uma certa complexidade inicial para o cumprimento de algumas exigências e burocracias exigidas para a implementação do gerenciamento de resíduos e muitas dessas empresas não sabem como começar a colocar tais procedimentos em prática. No entanto, é possível contar com profissionais especializados e ferramentas administrativas que auxiliam a administração ambiental. Conheças os passos deste importante processo.

 

Etapas do gerenciamento de resíduos para empresas

 

Diminuição: avaliar o processo produtivo para minimizar ao máximo a quantidade de resíduos gerados.

 

Manuseio seguro: treinar adequadamente e oferecer equipamentos de proteção individual e coletivas aos trabalhadores que manuseiam os resíduos, garantindo sua proteção. Vale ressaltar que os serviços da área da saúde tem seu próprio plano, o PGRSS, e nele as medidas de segurança aos trabalhadores incluem a imunização dos profissionais.

 

Segregação na origem: as operações devem ser realizadas imediatamente no ponto de geração do resíduo, de acordo com a sua natureza e características.

 

Acondicionamento: embalar o resíduo da maneira correta, em embalagens adequadas e identificadas para que não entrem em contato com o ambiente e com as pessoas.

 

Identificação: todo material deve ser identificado e relatado para que possa ser reconhecido até sua disposição final. No caso do PGRSS, resíduos perfurocortantes e agentes infectantes devem receber seus símbolos de segurança. 

 

Tratamento interno: aplicar os métodos cabíveis para modificar as características nocivas dos resíduos.

 

Coleta e transporte internos: recolher e transportar em segurança os resíduos até seu ponto de segregação.

Armazenamento temporário: local preparado para segregação e contenção temporária dos resíduos dentro da empresa. A porta deve ser identificada.

 

Registros para controle dos resíduos especiais: fichar e listar os dados que permitem o rastreamento dos resíduos. Essa etapa deve ser monitorada e gerar dados para indicadores e processos de fiscalização. Existe um software que pode auxiliar na organização dos dados, e que serve tanto para resíduos sólidos industriais quanto para o PGRSS.

 

Armazenamento externo: atividades que necessitam de um abrigo específico para resíduos devem adequá-lo de acordo com a sua natureza e potencial de impacto.

 

Coleta e transporte externos: recolhimento e transporte dos resíduos do abrigo até a disposição final devem estar de acordo com a NBR 14652 e NBR 12810.

 

Tratamento externo: local para onde os resíduos passarão por procedimentos de tratamento antes da sua disposição final. Algumas categorias de resíduos sólidos da saúde devem ser incineradas nessa etapa.

 

Disposição final: depois de adequadamente tratados, os resíduos são dispostos em aterros sanitários licenciados.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
LEITE R$/l 1,09
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet