Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Terça-feira, 25 de Abril de 2023, 17:35 - A | A

Terça-feira, 25 de Abril de 2023, 17h:35 - A | A

4 dicas para economizar no mercado

Economia

4 dicas para economizar no mercado
Redação EdiCase

4 dicas para economizar no mercado

Nos últimos anos, devido ao crescimento do valor dos produtos, as despesas com alimentos têm adquirido cada vez mais espaço orçamento da população brasileira. Segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a inflação de alimentos no Brasil fechou em alta de 5,8% em 2022, sendo o grupo de alimentação e bebidas responsável por quase metade deste resultado.

Por isso, a consultora financeira Camila Santos lista quatro dicas para você reduzir as despesas com supermercado. Confira!

1. Faça uma lista de compras

O planejamento é a chave de qualquer organização financeira ; e, no caso das compras, a boa e velha lista é uma ferramenta interessante para planejar e não exceder o limite de gastos. Ela pode ser feita à mão ou no próprio celular. Além disso, ela ajuda a não esquecer nenhum alimento e economiza (além do dinheiro) o tempo dentro do estabelecimento.

2. Visite o mercado periodicamente

Segundo Camila Santos, o ideal é ir às compras quinzenalmente, pois assim evita-se o desperdício de alimentos que podem estragar.

3. Prefira os atacadistas

Uma alternativa que ajuda a baratear o preço total da compra é a ida ao atacado. Assim, é possível comprar uma maior quantidade de alimentos com um melhor custo-benefício. Mas é importante que o consumidor não caia na tentação de comprar mais itens que o necessário e acabar gastando mais do que devia.

4. Atente-se às promoções

Quem não gosta de promoção, né? Contudo, antes de se deixar levar pelo momento, o consumidor deve tomar alguns cuidados, como ver a validade do produto e analisar no rótulo se o item é o que diz ser. “Muitos vendem, por exemplo, um produto sem açúcar e cobram mais caro por isso, mas, na tabela nutricional, vemos a adição de outros açúcares com o mesmo teor calórico”, finaliza Camila Santos.

Por Bruna Zanin

Fonte: Economia