Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Quinta-feira, 22 de Junho de 2023, 13:27 - A | A

Quinta-feira, 22 de Junho de 2023, 13h:27 - A | A

IMPOSTÔMETRO

Arrecadação de tributos em Mato Grosso ultrapassa R$ 21 bilhões

O Bom da Notícia/com Assessoria

O Impostômetro da Fecomércio-MT ultrapassou, nesta quinta-feira (22), o montante de R$ 21 bilhões em arrecadação de impostos municipais, estaduais e federais dentro do estado. A marca foi alcançada com 12 dias de antecedência se comparado ao mesmo valor arrecadado no ano passado, quando foi atingido no dia 2 de julho.

Segundo o Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), o aumento na arrecadação se mostra 8,57% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado. A alta ocorre aliado ao crescimento inflacionário, mas também é reflexo da dinâmica econômica do estado.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, afirma que “acompanhar o nível de arrecadação de impostos é importante para manter o cidadão informado sobre os valores arrecadados em tributos e para que busque fontes sobre a aplicação desses recursos pelas administrações federais, estaduais e municipais”.

Somente na capital do estado, o valor arrecadado em tributos (impostos, taxas, contribuições e multas) ultrapassou a marca de R$ 436 milhões.

Em todo o país, a arrecadação chegou a R$ 1.437 trilhão, com maior participação para o Impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto de Renda (IR) e impostos ligados à previdência e importação. No ano anterior, nesse mesmo período, o valor arrecadado nacionalmente chegou a R$ 1.361 trilhão, sendo cerca de 5,23% menor que o averiguado neste ano.

“A renda é um dos principais indicadores de arrecadação, sendo ligada ao consumo e à propriedade, onde são aplicados alguns dos principais impostos pagos pela população e empresas. Com uma renda crescente no estado, é possível ver o crescimento na arrecadação superior ao verificado pela inflação nacional”, explica o presidente da Fecomércio-MT.

Além de divulgar o valor pago em tributos pela população mato-grossense, o Impostômetro, da Fecomércio-MT também traz informações sobre questões tributárias do estado e do país e temas pertinentes ao comércio mato-grossense.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.