Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Terça-feira, 04 de Junho de 2024, 15:41 - A | A

Terça-feira, 04 de Junho de 2024, 15h:41 - A | A

EVENTO

Biomas do Brasil são apresentados em estande sustentável do Sesc Pantanal na FIT

Visitantes receberam mudas nativas do Pantanal e lembranças sustentáveis no estande feito de madeira e papelão

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

A sustentabilidade, o conhecimento sobre os biomas brasileiros e a sensibilização ambiental foram os destaques do estande do Polo Socioambiental Sesc Pantanal e do Sistema CNC-Sesc-Senac na Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT Pantanal). O evento aconteceu de 30 de maio a 2 de junho, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá (MT), e recebeu milhares de pessoas.

Os visitantes que passaram pelo estande viram de perto uma amostra do trabalho socioambiental do Polo, que utilizou materiais recicláveis como o papelão e elementos naturais como madeira, terra e água na concepção do espaço. No túnel repleto de informações sobre os meios de hospedagem do Sesc localizados nos diferentes biomas do Brasil, os participantes tiveram experiências no corredor sensorial com cores, sons, aromas e texturas dos biomas para explorar os sentidos. Ao final, cada pessoa participou de um sorteio interativo, com entrega de acessórios sustentáveis e velas aromatizadas com baunilha do Cerrado, bem como mudas de plantas nativas do Pantanal e livros da Editora Senac. O Departamento Nacional do Senac também ofereceu degustação de café e divulgação dos cursos profissionalizantes, entre eles o de Barista.

Segundo Cristina Cuiabália, gerente-geral do Sesc Pantanal, a escolha do projeto foi intencional para gerar o mínimo impacto possível. “Utilizamos um projeto orgânico, com materiais recicláveis e naturais. As plantas e a terra presentes no estande promovem o contato com a natureza e incentivam a reflexão sobre sustentabilidade, base essencial da experiência de ecoturismo que o Sesc oferece em diversos hotéis da rede. O propósito do estande, para além do bem-estar e beleza que o ambiente oferece, é ser uma vitrine do que o Sesc oferece em suas unidades, destacando a imersão na natureza, na cultura local e promovendo ações de educação ambiental,” explicou Cuiabália.

Ela ressaltou ainda a importância da FIT Pantanal como oportunidade para discutir o turismo como indutor de desenvolvimento, que necessita de infraestrutura e investimentos para se desenvolver de maneira sustentável.
“Temos muito bons exemplos e boas práticas de turismo no estado, mas também percebemos muito espaço para discussão, evolução e inovação, para que a atividade seja realmente sustentável. Esse é o ponto de partida principal: a sustentabilidade deve ser prioritária, especialmente em um estado com tanta riqueza em biodiversidade e um grande potencial para o ecoturismo. O primeiro passo é pensar na sustentabilidade”, salientou.

Para a professora de Educação Infantil Ana dos Santos, o estande e a atividade interativa estavam alinhados com o que ela ensina aos alunos. “A atividade foi muito interessante e tem tudo a ver com o que ensinamos às crianças, principalmente sobre a importância do meio ambiente e do respeito aos nossos biomas,” refletiu.
O engenheiro agrônomo Luiz Henrique Vargas, acompanhado de sua esposa, destacou a inovação do estande e a importância de valorizar os biomas brasileiros, mostrando a riqueza do país em biodiversidade e cultura. “O Sesc Pantanal está de parabéns. A estrutura está muito bonita e organizada, destacando a beleza e os encantos naturais do Brasil, muitas vezes esquecidos em favor de destinos internacionais,” opinou.

A professora Cida Godinho observou que as escolas poderiam levar seus alunos para conhecer o estande, devido à relevância do tema que enaltece a diversidade de Mato Grosso e do país. “Acredito que visitar esse espaço ou as unidades do Sesc pelo país pode enriquecer muito a educação das crianças e jovens, proporcionando um conhecimento profundo sobre a rica biodiversidade do Brasil,” concluiu.

Polo Socioambiental Sesc Pantanal

O Polo Socioambiental Sesc Pantanal foi criado há 27 anos, numa iniciativa do Departamento Nacional do Sesc logo após a Eco-92, com a finalidade de desenvolver um projeto de conservação para promover a educação ambiental, a conservação da natureza, o turismo responsável, a pesquisa científica e a ação social no Pantanal e no Cerrado de Mato Grosso, por meio de unidades localizadas em Poconé, Barão de Melgaço e Rosário Oeste (região de Nobres). Entre os principais atrativos turísticos do Polo estão o Hotel Sesc Porto Cercado, localizado em Poconé (MT) e o Parque Sesc Serra Azul, que fica em Rosário Oeste (MT).

No Hotel Sesc Porto Cercado, natureza, lazer, educação ambiental, conforto e contemplação são inerentes à experiência, configurando o empreendimento como uma das principais referências em hotelaria e ecoturismo do Pantanal brasileiro. Localizado às margens do rio Cuiabá o Hotel oferece os serviços de hospedagem, restaurante, área de lazer com piscinas, salão social, academia de ginástica, cinema, pistas para caminhada, passeios, Centro de Eventos e o Eixo Ambiental composto pelo Centro de Interpretação Ambiental, Borboletário, Coleção Entomológica e Formigueiro.

Já o Parque Sesc Serra Azul tem 5 mil hectares no Cerrado mato-grossense, onde já foram registradas 15 espécies ameaçadas de extinção. No local fica um dos principais atrativos da região turística de Nobres, a Cachoeira Serra Azul. Com queda de 50 metros, ela é rodeada de paredões de arenito, que formam o lago cristalino. Para chegar até ela, é preciso superar os 470 degraus, parte deles numa subida íngreme. A tirolesa tem 700 metros e facilita a descida após a cachoeira. O parque oferece ainda arvorismo, cicloturismo e passeio de 4x4.