Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Terça-feira, 04 de Abril de 2023, 12:33 - A | A

Terça-feira, 04 de Abril de 2023, 12h:33 - A | A

Covid-19: 833 mil idosos ainda não tomaram dose de reforço no Rio

EBC Economia

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS), informou, nesta terça-feira (4), que 833 mil idosos ainda não procuraram os pontos de imunização para receber o reforço da vacina bivalente contra a covid-19. O medicamento está liberado para pessoas com 60 anos ou mais; pessoas com deficiência permanente (PcD) com 12 anos ou mais; gestantes e puérperas; trabalhadores da saúde e pessoas imunocomprometidas com 12 anos ou mais.  

Em nota, a SMS disse que, para receber a dose de reforço, é preciso ter tomado as duas doses do esquema inicial há pelo menos quatro meses.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Prado, explicou que a vacina bivalente oferece a proteção contra variantes da covid-19. Ele pede para que os moradores do Rio atualizem a caderneta de vacinação para a proteção individual e manutenção do "cenário epidemiológico controlado".

Vacinação em atraso 

O atraso dos idosos em ir aos postos de saúde contrasta com a grande procura pela vacina no início da campanha de imunização em 2021. Na primeira etapa da vacinação, o Rio de Janeiro alcançou a cobertura de 90% dos idosos imunizados com a primeira dose em cerca de três meses, segundo a secretaria.

Onde se vacinar

Os moradores do Rio podem se vacinar nas 237 Clínicas da Família e em postos de saúde. Além disso, há um drive-thru para imunização no Super Centro Carioca de Vacinação, em Botafogo, ao lado do Hospital Municipal Rocha Maia. Ele fica aberto todos os dias de 8h às 22h. 

Todas as unidades de Atenção Primária da cidade também realizam a vacinação em domicílio para idosos, pessoas com deficiência e com comorbidades acamados. Para isso, é necessário que um familiar entre em contato com a unidade de saúde de referência solicitando o serviço. A vacinação será agendada em até 30 dias.

Também há pontos de vacinação na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca; no Museu da República, no Catete; no Planetário, na Gávea; no shopping do Méier; no Parque Shopping Sulacap e no Bangu Shopping. 

*Estagiário sob supervisão de Akemi Nitahara

Fonte: EBC Economia