Sábado, 25 de Maio de 2024

AGRO & ECONOMIA Quinta-feira, 10 de Novembro de 2022, 09:32 - A | A

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2022, 09h:32 - A | A

Lula confia em aprovação da PEC de Transição: 'Houve muita disposição'

Economia

Lula
Reprodução

Lula

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira(9) que confia na aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) de Transição , que libera gastos fora do teto para cumprir promessas de campanha.

Ontem, o petista se reuniu com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para tratar do tema, e disse ter visto "muita disposição" para avançar com o texto. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

"Houve muita disposição dos presidentes da Câmara e do Senado (para tramitação da PEC. Alckmin vai sentar com presidentes (das duas Casas) para falar sobre a PEC", disse em sua primeira entrevista coletiva em Brasília após as Eleições. 

Lula disse esperar relacionamento amistoso com o Legislativo e que não sabe ainda quem será oposição ao seu governo. 

"Se depender de mim, dia 2 a gente está colocando obra para funcionar", disse.

O petista defendeu ampliação de investimentos em infraestrutura e em gastos sociais, afirmando que "não adianta guardar dinheiro para pagar juro para banqueiro". "Saúde, Farmácia Popular e Educação não são gastos, são investimentos", frisou.

O texto deve prever o pagamento do Auxílio Brasil, que retornará ao nome de Bolsa Família, no patamar de R$ 600, além de R$ 150 a mais para filhos de até 6 anos, além do reajuste real do salário mínimo. 

Segundo o senador Omar Aziz, que esteve na reunião, a PEC deve custar cerca de R$ 170 bilhões. 

Lula também foi questionado sobre a nomeação para o Ministério da Economia, mas afirmou que só pensará no assunto após a COP27, no Egito. 

"Estou mais preocupado do que vocês, mas ainda não posso contar", respondeu.


Fonte: IG ECONOMIA