Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

AGRO & ECONOMIA Quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024, 14:54 - A | A

Quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024, 14h:54 - A | A

NESTA SEXTA

MPT-MT promove reunião do Fórum Estadual de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

Nesta sexta-feira, 1º de março, o Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) promoverá reunião com integrantes do Fórum Estadual de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos. Serão debatidos, no encontro, os resultados do projeto Promoção de Territórios Saudáveis e Sustentáveis no Mato Grosso (PTSS-MT) e da inspeção realizada nas dependências de uma empresa do ramo agropecuário localizada no município de Pedra Preta (a 240 km da capital), ambos com participação do órgão ministerial.

A iniciativa, conduzida e coordenada pelo procurador do Trabalho Bruno Choairy Cunha de Lima, terá início às 9h e será realizada na Procuradoria Regional do Trabalho da 23ª Região (PRT23), Sede do MPT-MT, em Cuiabá, de forma presencial e por videoconferência, com transmissão on-line via Microsoft Teams.

Na ocasião, a professora Márcia Leopoldina Montanari Côrrea, do Instituto da Saúde Coletiva da Universidade Federal de Mato Grosso (ISC/UFMT), apresentará os dados obtidos durante o desenvolvimento do PTSS-MT, projeto realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES-MT) e com o MPT-MT.

Trata-se de um dos eixos de pesquisa do projeto agregador Saúde e Trabalho: Promoção de Territórios Saudáveis e Sustentáveis nas Cadeias Produtivas do Agronegócio no Mato Grosso, composto também pelo Vigilância do Câncer e seus Fatores Associados: Análise do Registro de Base Populacional e Hospitalar (Vigican), que já teve suas atividades divulgadas em livro publicado no ano passado e discutidas durante o último encontro do Fórum, realizado no mês de outubro.

Haverá, ainda, a exposição dos resultados da visita realizada pelo MPT-MT às fazendas da empresa que figurou como a maior compradora de agrotóxicos em 2020, conforme informação fornecida pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (INDEA-MT) após impetração de Mandado de Segurança (MS) no processo MSCiv 0000430-41.2021.5.23.0004, movido pelo Parquet diante da omissão da instituição em, entre outros dados solicitados, apresentar a lista de produtores rurais que mais adquiriram produtos agrotóxicos naquele ano.

O evento será aberto ao público. Os(as) interessados(as) não precisam se inscrever previamente.