Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Domingo, 09 de Abril de 2023, 08:55 - A | A

Domingo, 09 de Abril de 2023, 08h:55 - A | A

ECONOMIA

Preço da cesta básica em Cuiabá recua mais de R$ 14 na primeira semana de abril

O Bom da Notícia/com Assessoria

Com retração de 1,9% no valor da cesta básica em Cuiabá, o mantimento considerado essencial para a subsistência de uma família de até quatro pessoas passou de R$ 762,18 na última semana de março para R$ 747,68 na primeira semana de abril. O recuo de R$ 14,50 foi observado nos dados levantados pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT) e mostram, ainda, uma queda no preço em oito dos 13 itens que compõem a cesta básica na capital.

Conforme análise do IPF-MT, este é o menor valor registrado no ano e está pouco acima do verificado no mesmo período do ano passado, quando custava R$ 740,29. O superintendente da Fecomércio-MT, Igor Cunha, destaca as consecutivas quedas no indicador da cesta.

“Após as altas do início do ano, o valor atual pode ser considerado muito positivo para a economia local, podendo gerar variações menos impactantes em possíveis crescimentos nos próximos períodos”.

A batata é o item que mais contribuiu para a diminuição no preço da cesta nesta semana, com recuo de -11,93%. O avanço da colheita, com menor volume de chuva nas regiões produtoras, levou a uma maior oferta do produto nos mercados, o que pode ter influenciado na redução do preço.

O café em pó também apresentou queda de -2,97% em relação à semana anterior, sendo cotado a R$ 16,82/500g na média. Apesar do recuo, o valor está 19,63% acima do observado no mesmo período do ano passado. Segundo análise do IPF-MT, o menor volume exportado do café, no mês de fevereiro, resultou em uma maior disponibilidade do produto no mercado interno, o que pressionou o preço do grão nos mercados.

Já o arroz foi o item que apresentou maior aumento no preço na semana, com alta de 3,84% sobre a semana anterior, o que pode ter sido motivado pela baixa oferta do produto, uma vez que as chuvas nas regiões de produção limitaram a colheita, além de a demanda interna estar aquecida.

Igor Cunha também salienta o menor preço da cesta básica cobrado no ano. “O preço médio da cesta atual está apenas 1% superior ao averiguado na mesma semana do ano passado e abaixo da inflação nacional acumulada em 2022, diferente da semana anterior que estava próximo 5%”, explica.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.