Terça-feira, 16 de Julho de 2024

BRASIL & MUNDO Domingo, 19 de Fevereiro de 2023, 12:01 - A | A

Domingo, 19 de Fevereiro de 2023, 12h:01 - A | A

Cooperativa abre 160 vagas para aula de música gratuita em comunidades

EBC Geral

A Cooperativa Unijazz Brasil retoma, no próximo dia 28, o projeto Transformando Sonhos, de aulas de música gratuitas para crianças e jovens (de 10 a 18 anos) de comunidades carentes da região metropolitana do Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro (RJ) - Curso gratuito de música da Unijazz Brasil. Foto: Divulgação Unijazz Rio de Janeiro (RJ) - Curso gratuito de música da Unijazz Brasil. Foto: Divulgação Unijazz

Alunos do projeto Transformando Sonhos - UNIJAZZ

O projeto começou em 2018, mas foi suspenso em 2020, em função da pandemia do novo coronavírus. Neste ano, o Transformando Sonhos chega a uma nova praça: a comunidade Jardim Catarina, no município de São Gonçalo.

As aulas gratuitas teóricas e práticas de violão, percussão, flauta doce e escaleta, além de canto, voltam a ser ministradas também nas comunidades da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense; a Cidade de Deus, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio; e Pilares, zona norte da capital.

Ao todo, a Cooperativa Unijazz Brasil está abrindo 160 vagas para os quatro polos do projeto, que funciona em igrejas e associações de moradores, com uma aula semanal para turmas de 40 alunos, até o final do ano. Para se inscrever, é preciso solicitar o formulário pelo telefone Whatsapp (21) 97194-6759.

“As aulas acontecem no contra turno. Quem estuda de manhã tem aulas à tarde e vice-versa”, informou o vice-presidente da Unijazz Brasil, Moisés Pedro, que acrescentou: “são duas aulas em um dia: uma aula teórica e outra prática”.

Perspectiva

Para o final deste ano, a ideia é fazer uma grande apresentação reunindo todos os professores e alunos dos quatro polos junto aos 20 músicos da Orquestra Unijazz Brasil.

“Vai ser a primeira vez que isso acontecerá. A gente está conversando com a Cidade das Artes para fazer uma grande apresentação, junto com a orquestra”, disse Moisés Pedro.

Já para 2024, a meta da cooperativa é levar o projeto para outras comunidades, além de firmar parcerias para a captação de recursos, com objetivo de custear o material de estudo para os alunos e, ainda, remunerar os professores.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral