Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

CIDADES Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 08:35 - A | A

Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 08h:35 - A | A

NO INTERIOR

Defesa Civil faz mapeamento de áreas de risco em Confresa, Porto Alegre do Norte e Dom Aquino

Da Redação do O Bom da Notícia com Assessoria

A Defesa Civil de Mato Grosso realizou, nesta semana, o mapeamento de áreas de risco nos municípios de Confresa, Porto Alegre do Norte e Dom Aquino. As ações, que iniciaram na segunda-feira (10.06) e seguem nesta quinta-feira (13), têm a finalidade de identificar os riscos e visam subsidiar a elaboração dos planos de contingência, por parte dos municípios, em caso de emergência.

O mapeamento é realizado em conjunto com as Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil e envolve a identificação de áreas suscetíveis a alagamentos, enxurradas e deslizamentos de terra, além da avaliação da probabilidade de ocorrência desses fenômenos.

“A atividade é fundamental para identificação de pessoas e imóveis em áreas de riscos e elaboração de planos de prevenção, com objetivo de reduzir o risco de desastre”, explicou o superintendente de Defesa Civil, tenente-coronel BM Luís Cláudio Pereira da Cruz.

Para a atividade, a Defesa Civil considera as características físicas da região, como elevações, rios, estradas e a localização das casas. Para isso, os agentes utilizam imagens de satélite, dados de sensoriamento remoto, drones e sistemas de informação geográfica (SIG).

As equipes também realizam o mapeamento de vulnerabilidade, avaliando a exposição e capacidade de resposta das comunidades caso afetadas por desastres.

Na avaliação do coordenador municipal de Defesa Civil de Confresa, Hudson Kennedy de Sousa Silva, o apoio do Estado para o mapeamento de áreas de risco é de suma importância para garantir que o município possa adotar as medidas necessárias para prevenção, bem como uma resposta rápida e eficiente para a população.

“Estamos a 1.160km de Cuiabá, então, ter acesso às informações precisas e atualizadas das áreas de risco é crucial para a nossa capacidade de prevenção. Esse monitoramento nos permite identificar de maneira mais precisa as áreas que necessitam de maior atenção e intervenção. Assim, podemos desenvolver e implementar planos de ação mais eficazes para mitigar os riscos de desastres naturais, e direcionar nossos esforços e equipamentos para os locais que mais precisam”, afirmou.

Mapeamento de áreas de risco

Além dos três municípios visitados nesta semana, as equipes da Defesa Civil também já fizeram o mapeamento de áreas de risco em outros quatro municípios neste ano, sendo eles Nova Ubiratã, Nova Mutum, Jauru e Comodoro. A próxima atividade será realizada em Rondonópolis, entre os dias 17 e 20 de junho, durante a Semana de Ações de Defesa Civil.