Domingo, 19 de Maio de 2024

CIDADES Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2024, 18:37 - A | A

Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2024, 18h:37 - A | A

CUIDADOS

Saúde da mulher abre calendário anual da oncologia

Com laço na cor verde, mês de janeiro traz alerta sobre câncer de colo do útero

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

No calendário dos cuidados com a saúde, o mês de janeiro é dedicado a reforçar o alerta sobre a doença que, somente em 2024, deverá registrar, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 17 mil novos casos no país: o câncer de colo do útero. Com chances de cura de até 90% quando diagnosticado na fase inicial, este tipo de tumor é provocado, em grande parte, pelo HPV – o já conhecido papilomavírus humano, para o qual existe vacina disponível, no Brasil, tanto na rede pública quanto no sistema particular.

E é justamente neste aspecto que está o grande alerta: os tipos de câncer provocados por HPV podem ser evitados por meio da imunização e do uso de preservativos. “São medidas simples, acessíveis, e que podem, de fato, salvar vidas”, pontua a oncologista clínica Cristina Guimarães Inocêncio, que é uma das fundadoras da Oncomed-MT e tem mais de três décadas de atuação na especialidade. “Por isso fazemos questão de levar essa mensagem repetidamente: é muito importante tomar a vacina contra o HPV”, ressalta, lembrando que os dados do Inca mostram que 70% dos casos de câncer de colo do útero têm como causa o HPV.

Pelo Sistema único de saúde (SUS), a vacina contra o HPV está disponível para meninas de 9 a 14 anos, meninos de 11 a 14 e pessoas imunossuprimidas de 9 a 45 anos (que vivem com HIV/aids, transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea e pacientes oncológicos). O imunizante quadrivalente pode prevenir os cânceres relacionados aos HPVs 16 e 18, que estão relacionados com a ocorrência do câncer de colo do útero, da vulva e vagina, pênis, orofaringe e ânus, além das verrugas genitais resultantes do HPVs 6 e 11.

Colo do útero – sinais, sintomas e cuidados

Também chamado de câncer cervical, o tumor de colo de útero é silencioso no início. Sinais e sintomas como sangramento vaginal irregular, corrimento com forte odor e dor pélvica só vão aparecer no estágio avançado da doença. Por isso a importância de manter consultas regulares com o ginecologista, devendo ser realizado o exame Papanicolau uma vez ao ano, a partir do início da vida sexual.  

Colo do útero – tratando o câncer

O tratamento do câncer de colo do útero pode ser composto por cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Os procedimentos a serem utilizados devem levar em consideração o estágio da doença, a idade e a saúde da paciente.