Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

CIDADES Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 08:00 - A | A

Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 08h:00 - A | A

POLÍCIA DE LUTO

Viralizam vídeos de suposta "caça policial" ao assassino de sargento em Cuiabá

Evelyn Siqueira/ O Bom da Notícia

A madrugada desta terça-feira  (28), os grupos de WhatsApp da baixada cuiabana ficaram movimentados após o comandante da Polícia Militar, coronel Alexandre Mendes ordenar que a tropa faça uma “caçada sem precedentes” em busca do criminoso que matou o sargento Odenil Alves, em frente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, em Cuiabá.

As mensagens trocadas por cidadãos narram o ‘terror’ de retaliações dos agentes de segurança pública. Em um áudio encaminhado a um dos grupos, um popular conta ter sido parado por policiais onde os agentes disseram que ele tinha odor de ‘morte’. (Áudios abaixo)

Um segundo áudio aconselha os participantes do grupo a não saírem de suas residências. (Áudio abaixo)

Além de áudios, vídeos também circulam nas redes sociais, em uma das gravação é possível visualizar policiais militares colocando um entregador de lanche dentro do camburão, e em tom de questionamento o autor do vídeo diz: ‘Eles mesmo vão levar a moto, nem vai chamar guincho’. (Vídeo abaixo)

Também nesta madrugada, câmeras de segurança gravaram o momento em que supostos policiais, em um carro disfarçado, modelo Argo, da Fiat, perseguem e abordam três homens no bairro Pedregal. (Vídeo abaixo)

Entenda

O sargento da Polícia Militar Odenil Alves, morreu após ser baleado na cabeça na tarde desta última terça-feira (28). 

O militar foi baleado enquanto estava em seu intervalo de trabalho, nas proximidades da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do bairro Morada do Ouro. E, devido à gravidade dos ferimentos, morreu durante cirurgia no Hospital Municipal de Cuiabá. O suspeito, que estava em uma Pop, atirou na cabeça da vítima e fugiu do local. 

O comandante da Polícia Militar, coronel Alexande Mendes, emitiu nota de repúdio pelo ataque ao servidor e determinou uma verdadeira busca ao criminoso.  (Nota abaixo na íntegra)

O Governo de Mato Grosso igualmente lamentou a morte do sargento da Polícia Militar Odenil Alves Pedroso, de 47 anos. O governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes externaram profundo pesar pela morte do policial.

"Um crime covarde que nos deixou muito consternados. Que Deus possa colocar suas mãos sobre os familiares, amigos e colegas de farda e dar o conforto necessário nessa hora tão difícil", afirmaram.

O secretário de Estado de Segurança Pública, César Roveri, afirmou que as forças de segurança estão empenhadas em localizar e prender o assassino. "Um crime absurdo como esse não passará impune. Estamos trabalhando para encontrar e prender esse assassino, que responderá por esse ato criminoso na justiça", disse Roveri.

Odenil era lotado no 3º Batalhão da Polícia Militar em Cuiabá. Ele era natural de Rosário Oeste (104 km de Cuiabá) e ingressou na corporação em 1998.

As informações sobre o velório e sepultamento serão divulgadas pelos familiares. 

A pouco o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, Laudicério Machado afirmou que estão sendo tomadas todas as providências no tocante ao funeral do sargento, juntamente, com o Major PM Guindane, coordenador de Comunicação Social da PM.

O corpo do policial militar sargento Odenil Alves ainda segue no Instituto Médico Legal (IML) para os devidos procedimentos. A família decidiu doar as córneas do agente e as medidas para o ato estão sendo tomadas. E mesmo em meio a dor, os familiares ainda reuniram forças para este ato de amor ao próximo, dando continuidade a generosidade que o sargento teve em vida, durante tantos anos dedicados à corporação.

 Confira nota na íntegra da PM 

É com severa indignação que reporto o covarde atentado contra o Sgt Odenil Alves Pedroso, ocorrido na tarde desta terça-feira nas imediações da UPA Morada do Ouro, ocasião em que até onde sabemos um indivíduo numa moto, depois de disparar contra a cabeça de nosso irmão, levou sua arma, deixando-o em estado gravíssimo. 

Informo que o Sgt Odenil ainda luta pela vida e recebe todo acompanhamento médico neste momento. E, de forma incisiva, é nossa ordem expressa deflagrar uma caçada sem precedentes a esse criminoso e àqueles que lhe prestaram apoio, através de todas as unidades e meios de ação da PMMT. 

Desde a ciência do fato, estando em Nova Mutum em missão, já me dirijo a Cuiabá para conduzir -- ainda durante esta terça -- a operação desencadeada. 

Alexandre Mendes - Cel PM

Comandante-Geral da PMMT