Domingo, 14 de Julho de 2024

MULHER Quinta-feira, 02 de Março de 2023, 08:03 - A | A

Quinta-feira, 02 de Março de 2023, 08h:03 - A | A

Cannabis medicinal pode tratar e prevenir doenças femininas

Mulher

Os benefícios para tratar e prevenir doenças femininas e seus sintomas
FreePik

Os benefícios para tratar e prevenir doenças femininas e seus sintomas

O uso da cannabis para fins medicinais aumentou muito no Brasil. De acordo com dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), foram concedidas 850 autorizações para importação de medicamentos em 2015 – ano em que a prática passou a ser permitida no Brasil. Desde então, esse número cresceu 9311%, e chegou ao total de 79.995 novas autorizações em 2022, quase o dobro do ano anterior, quando foram 40.070 liberações.

Entre no  canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais! 

Apesar das discussões sobre o tema e do ainda difícil acesso da população a medicamentos à base da planta, a especialista Bárbara Arranz, biomédica especializada em cannabis medicinal, destaca que os impactos positivos atrelados ao uso da cannabis devem ser exaltados.

No caso das mulheres, por exemplo, a maconha medicinal oferece uma infinidade de benefícios para a saúde e pode ajudar a aliviar as cólicas menstruais, diminuir o estresse, ajudar em casos de ansiedade e melhorar a vida sexual. A explicação está nos canabinóides da maconha. Um dos mais populares, o THC (tetra-hidrocanabinol), libera dopamina, o que ajuda a aliviar a dor. Além disso, em outra frente, o canabinóide CBD (canabidiol) ajuda a promover o relaxamento muscular, o que tem efeitos positivos contra as dores no caso de mulheres que sofrem com cólicas, por exemplo.

“Gosto de destacar que a cannabis é uma planta feminina e tem uma conexão muito profunda com o universo da mulher. Ainda existe muito preconceito em torno do tema, mas, acredito que conseguimos mudar essa realidade com informação. Para a saúde feminina, a cannabis é uma grande aliada, ajudando a melhorar o sono, as terríveis dores das cólicas e colaborar para aumentar o prazer sexual”, explica a especialista. 

Barbara afirma que essa interação entre a planta e o sagrado feminino, faz da cannabis uma alternativa eficaz que promove saúde, bem-estar e a melhora da qualidade de vida de milhares de mulheres, prevenindo doenças que podem afeá-la em diferentes fases da vida.

Cannabis no tratamento da TPM:

Uma vez por mês milhares de mulheres em idade reprodutiva, sofrem com a síndrome pré-menstrual (SPM), também muito conhecida como tensão pré-menstrual (TPM).  A intensidade dos sintomas varia muito de mulher para mulher e podem se manifestar com cólicas, crises de ansiedade e mudanças de humor. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 80% das brasileiras e 90% das mulheres em todo o mundo.

Apesar dos tratamentos convencionais, muitas mulheres recorrem às propriedades da maconha para diminuir os incômodos causados pela TPM, porque ela é capaz de reduzir a dor.

tpm
Polina Zimmerman/Pexels

Cannabis pode ajudar no tratamento da TPM

“Os efeitos do CBD na mulher em idade fértil são fundamentais para melhorar a qualidade de vida não só no período menstrual, mas, a saúde física e mental como um todo do público feminino. A cannabis é uma planta muito versátil e pode ser usada de diferentes maneiras como: vapeando, via oral, com alimentos e bebidas à base da planta, sublingual, com a aplicação de gotas do óleo na língua ou com via tópica, com produtos como bálsamos, loções, gel íntimo, cremes e pomadas. Neste contexto, muitas marcas trazem para o mercado diferentes opções de produtos, aqui na Hemp Vegan, temos uma ampla linha de produtos que incluem chá, café, flores in natura, vaper, gel íntimo entre outras coisas”, afirma Bárbara.

Cannabis no tratamento da endometriose

A endometriose é uma modificação no funcionamento normal do organismo feminino que faz com que as células do tecido do endométrio, que reveste o útero, se movimentem no sentido oposto. Com isso, elas não são eliminadas na menstruação e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, onde voltam a se multiplicar e sangrar.

Muitas mulheres nem ao menos têm esse diagnóstico no Brasil. De acordo com dados do IBGE Saúde, uma a cada 10 mulheres sofre com os sintomas, mas desconhece a sua existência. Em 2021, mais de 26,4 mil atendimentos foram feitos no Sistema Único de Saúde (SUS), e oito mil internações registradas por causa da endometriose. A doença causa fortes cólicas durante o período menstrual, desconforto e dor durante as relações sexuais, sangramento ao urinar e evacuar, especialmente durante a menstruação, além de fadiga, diarreia e dificuldade de engravidar. 

“As dores fortes são um dos principais problemas da endometriose, com o uso do CBD como tratamento, por meio da dessensibilização dos receptores responsáveis por essa resposta fisiológica, conseguimos minimizar muito essas dores. Graças aos efeitos analgésicos e anti-inflamatórios dos canabinóides, milhares de mulheres podem lidar com as dores da endometriose de forma mais amena e com poucos ou quase nenhum efeito colateral”, destaca Arranz.

A relação da cannabis e a saúde sexual da mulher

A cannabis também pode ajudar a melhorar a saúde sexual das mulheres recuperando ou intensificando o prazer sexual. Um estudo publicado em julho de 2020, no Sexual Medicine Open Access, ouviu 452 mulheres adultas e usuárias de maconha para estabelecer relações entre a cannabis e a vida sexual da mulher. Segundo a pesquisa, 72.8% das mulheres participantes alegaram usar a cannabis pelo menos 6 vezes por semana e esse foi grupo foi o que apresentou os maiores índices de prazer sexual, desejo e chegada ao orgasmo.

Segundo Barbara Arranz, isso acontece porque os canabinóides presentes na planta atuam diretamente nos neurotransmissores cerebrais, ajudando a liberar hormônios e promover o relaxamento, o que é importante para um melhor desempenho sexual, além de aumentar o desejo sexual, diminuir as dores durante o ato e aumentar a frequência e a intensidade dos orgasmos.

sexo
FreePik

O ativo melhora a sensação de prazer

Vale ressaltar que a planta também ajuda muito nos tratamentos de doenças ginecológicas. O órgão reprodutor feminino, por ser um ambiente úmido, se torna um local apto para a propagação de fungos e bactérias. Neste sentido as propriedades antibacterianas e antifúngicas da maconha podem ajudar a tratar as infecções. 

Acompanhe também perfil geral do Portal iG no Telegram !

“O óleo de cannabis fullspectrum tem sido explorado como uma medicação poderosa para tratar os mais diversos tipos de doenças e seus sintomas. Embora seja de conhecimento de todos que a utilização da cannabis medicinal ainda é algo que precisa ser colocado novamente na sociedade, defendo a medicina completa. Como especialista no assunto, desenvolvedora de produtos e consumidora, sempre procurei fazer produtos que tratassem diretamente a saúde da mulher trabalhando em diferentes áreas como a cosmetologia, a criação de óleos contendo CBD + CBDA, CBd + CBG ou CBD fullspectrum ou no desenvolvimento de lubrificante canábico, pois acredito no potencial dessa planta e em como ela pode nos ajudar”, finaliza

Fonte: IG Mulher