Sábado, 20 de Julho de 2024

O BOM DA VIDA Sexta-feira, 05 de Maio de 2023, 16:39 - A | A

Sexta-feira, 05 de Maio de 2023, 16h:39 - A | A

LITERATURA

Obra literária “Mãe’ será lançada na Academia Mato-grossense de Letras

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

O amor de mãe é o maior do mundo, é incondicional, seu coração é gigante. Mãe é incansável, protetora, altruísta, ama, sem esperar nada em troca, como ninguém jamais amou, a verdadeira essência da maternidade, que não se resume a quem deu a luz, mas quem cuida, independente de qualquer coisa, porque metade do coração de mãe é amor e a outra metade também. Deixar a história desse amor entre mães e filhos registrada na literatura é um presente especial para celebrar de maneira diferente e marcante o Dia das Mães. Esta foi a proposta da editora Literare Books que convidou 10 coautores para participarem da obra coletiva ‘Mãe’, que será lançada nesta segunda-feira, 8 de maio, às 19h30, na Academia Mato-grossense de Letras - AML, em Cuiabá MT, pela coautora Mariza Bazo.

O livro contém relatos emocionantes de levar o leitor à reflexão e muitas vezes às lágrimas. Para escrever o seu capitulo neste livro a jornalista Mariza Bazo teve que revisitar o passado, ativar as memórias afetivas, fazer uma viagem pelo tempo e deixar a emoção fluir. Das lembranças de uma infância feliz, uma espécie de salto para uma grande tristeza vivida em sua adolescência, à morte prematura do seu pai, há mais de 40 anos, e a partir de então sua mãe Luiza Pozatti Bazo teve que se reinventar para cuidar sozinha dos quatro filhos, todos menores de idade e dois deficientes auditivos.

No capitulo do livro Luiza a Guerreira Gloriosa, Mariza Bazo conta que na década de 1970 não havia politicas públicas de inclusão e havia preconceito contra as viúvas, pois para a sociedade a mulher não tinha condições de viver sem o marido, tinha que se anular, contar com a sorte ou destino que a vida lhe reservasse, porém sua mãe Luiza, nome de origem grega que quer dizer guerreira gloriosa, não se enquadrava nesse perfil. Para se ter uma ideia do quanto foi árdua a sua luta, a escola pública em que os seus filhos estudavam não quis mais aceitar a matricula da sua filha caçula, simplesmente pelo fato dela ser deficiente auditiva de grau profundo, porém o amor desmedido e a garra de mãe fizeram ela lutar veementemente, e conseguir reverter a situação e matricular sua filha na escola publica. Para época esse fato foi uma grande conquista, pois o futuro da filha caçula poderia ter sido completamente diferente.

A escritora contou que ficou feliz com o convite da editora, pois foi uma forma de homenagear a sua mãe, que hoje esta com 84 anos e contar para as pessoas não somente mais um relato de vida, mas uma história inspiradora de superação numa época em que a mulher não tinha praticamente nenhum direito na sociedade. “Hoje mesmo com tantas politicas publicas públicas, muitas mulheres sofrem para cuidar de seus filhos deficientes e a história da minha mãe chega para encorajar essas mães com o seu exemplo”, disse emocionada.

A presidente da AML Sueli Batista disse que uma obra coletiva sempre expressa diversos pensamentos. “A instituição sente-se honrada de no mês de maio, em que se comemora o Dia das Mães, ter  o lançamento de um livro tão significativo e desta vez, expressando  através das letras, o amor de filhos e filhas. Mãe, a origem de tantas histórias, e Mariza Bazo jornalista conta a de sua mãe Luiza, com tanta intensidade amorosa e riqueza de fatos que  mostram o alicerce que teve para construir  sua  trajetória de vida”, enfatizou.

A escritora também é coautora de mais duas obras: Juntas Brilhamos Mais - Editora Literare Books e Felicidade 360 graus – editora Litteris. É também autora, junto com Sueli Batista, dos livros: Centenário de História e de Desenvolvimento da Associação Comercial e Comercial de Cuiabá – ACC e Memória Empresarial da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Cuiabá.