Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

O BOOM DA NOTÍCIA Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 16:46 - A | A

Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 16h:46 - A | A

POLÍTICA SOBRE DROGAS

Vidal irá lutar para obter recursos municipais para ONGs que cuidam de pessoas com dependência química

A afirmativa foi durante a abertura da 1ª Semana Municipal de Política sobre Drogas na Câmara de Cuiabá

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

O vereador Sargento Vidal (MDB) se comprometeu durante a abertura da 1ª Semana Municipal de Política sobre Drogas nesta segunda-feira (26), na Câmara de Cuiabá, a fazer uma modificativa na lei para que o Município garanta recursos a ONGs e demais entidades que trabalham com tratamento de dependentes químicos. A audiência foi presidida pelo emedebista a pedido do presidente da Casa, Chico 2000 que não pôde estar presente.

Após o presidente da Comissão Sobre Drogas da OAB Nestor Fidelis, declarar que não há políticas públicas municipais da saúde voltadas ao combate de drogas, Vidal se comprometeu a abraçar a causa e levar o projeto ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) para que seja modificada a lei e assim, ONGs e demais comunidades terapêuticas possam receber verbas municipais.

“Vou apresentar aqui nessa Casa a mudança dessa Lei e faço também o compromisso com as ONGs de que eu vou levar essa situação ao prefeito para que essas ONGs possam ter um percentual participativo, claro, precisam estar todas bem documentadas, pois o maior problema hoje nas ONGs é que quando você quer ajudá-las, elas não possuem os documentos necessários. Vou levar essa situação ao prefeito e tenho certeza que não só ele, mas a senhora Márcia Pinheiro comunga muito dessa questão da Assistência Social e tenho certeza que vão abraçar essa ideia, então já contem comigo”, garantiu o vereador.

A coordenadora Estadual do Movimento da População de Rua Rubia Cristina de Jesus Silva usou da tribuna para contar sobre a sua história, destacando a importância de se obter apoios na luta contra as drogas.

“Hoje estou aqui representando os meus irmãos que estão em situação de rua. Cheguei na rua ainda adolescente, morei mais de 20 anos nas ruas, graças a Deus hoje não me encontro mais nessa situação, mas estamos na luta pelos nossos irmão que ainda estão. Não é fácil, sou ex-dependente química, alcoólatra, eu fazia muito uso de álcool e drogas, mas graças a Deus hoje eu to conseguindo controlar, parar a gente não pode dizer que para, mas controlar. Uma pessoa que ficou 20 anos em abuso de álcool e de drogas. A gente sofre muito com abstinência, muito nervosismo, a gente não controla as emoções, mas é isso. A gente está na luta e eu estou muito feliz por estar aqui. Quero agradecer a todos que estão nessa luta com a gente, pois sem apoio não vamos conseguir. A população em situação de rua é a classe mais vulnerável de todos que sem apoio não consegue nem estar aqui. Nós não sabemos do nossos direitos que são violados o tempo todo. Quero só agradecer, já cheguei no fundo do poço, chorando diversas vezes achando que eu não iria conseguir, que iria morrer em um beco usando drogas e bebendo, várias vezes eu chorei. Mas graças a Deus eu consegui sair sem apoio nenhum, pois na minha época eu não tinha apoio nenhum, hoje estamos tendo esse apoio, olha onde estamos. A primeira coisa que é preciso ver é a questão da moradia, quando eu estava na rua usava drogas direto, pois tinha medo de dormir, porque na rua você está sujeito a violência da sociedade, principalmente para mulheres e para os LGBTQIAPN+, pois sofremos com preconceito”, declarou.

Vidal ressaltou que ficou feliz em ver a coordenadora em situação oposta ao qual conheceu, sendo um exemplo de superação diante das condições de vida que ela tinha.

“Senhora Rubia que satisfação te ver aqui, antigamente eu te via em outro local. Trabalhei 30 anos na Policia Militar, nas ruas de Cuiabá e por diversas vezes, infelizmente, fiz abordagem com ela e a galera dela, assim como já a conduzi para a Delegacia também. Hoje vê-la aqui, sinceramente, é formidável. Gostei muito. E a senhora disse algo muito importante que, inclusive, faz parte das políticas sobre drogas, criada pelo coronel Sales, oportunidades que transformam é disso que as pessoas precisam, às vezes não é dinheiro é oportunidade e aquele que tiver deve abraçar igual gato, pois uma oportunidade não passa duas vezes”, pontuou o parlamentar.

O secretário Municipal de Ordem Pública e presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas, o coronel PM Leovaldo Emanoel Sales da Silva declarou que solicitou a audiência para que seja construído um pensamento de resistência e políticas públicas para o combate de drogas no município de Cuiabá.

“Estamos fazendo uma abertura da Semana de Políticas sobre Drogas, mas infelizmente é uma semana que não é comemorativa, temos poucas a comemorar quando o assunto é drogas. Todavia é um grande momento para provocarmos uma reflexão sobre cada um de nós. Uma reflexão pessoal, institucional e daquela mais antiga que é a família. O objetivo dessa semana é alcançar crianças como a Melissa que emocionou a todos nós, que ainda não tem completo os movimentos da coordenação motora, mas começa a aprender coisa boa. Ai eu penso que é possível estendermos essa reflexão, esse pensamento de sermos mais resistentes. Essa manha ira ser falado dos efeitos prejudiciais do consumo, da dependência, da reinserção na sociedade. Sou um combatente, a muito tempo, de tráfico de drogas, de pessoas que fazem das drogas um meio de fuga. Por isso foi criado um Grupo Especial de Fronteiras que está lá até hoje. Temos lutado para promover a construção de um pensamento de resistência. Chegará o momento que as drogas serão erradicadas. Não perco a fé de que o bem irá vencer o mal”, disse ele.

Estiveram no evento, o secretário Municipal de Ordem Pública e presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas, o coronel PM Leovaldo Emanoel Sales da Silva, os representantes da Saúde, Viviane da Silva Massavi e Thalison Magno de Oliveira, a secretária-adjunta Municipal de Educação Débora Marques, a representante da Secretaria Municipal de Assistência Social Failse Cidelle, o presidente da Comissão Sobre Drogas da OAB Nestor Fidelis, o juiz da Comissão sobre Drogas do Tribunal de Justiça Moacir Rogério e a coordenadora Estadual do Movimento da População de Rua Rubia Cristina de Jesus Silva.