Sábado, 25 de Maio de 2024

POLÍCIA Quinta-feira, 09 de Maio de 2024, 14:32 - A | A

Quinta-feira, 09 de Maio de 2024, 14h:32 - A | A

EM CÁCERES

Integrantes de facção são presos por homicídio e ocultação de cadáver

O Bom da Notícia/com Assessoria

Policiais militares e civis de Cáceres prenderam, na noite desta quarta-feira (08.05), oito membros de uma organização criminosa, sendo cinco homens e três mulheres, pelo homicídio e ocultação de cadáver de Mara Sales de Lara, de 20 anos. 

De acordo com o boletim de ocorrência, as forças policiais receberam denúncias sobre o desaparecimento da vítima e estavam em diligências durante todo o dia. Por volta de 22h, os setores de inteligência da PM identificaram que Mara já havia sido morta por membros de uma facção criminosa rival, que estavam escondidos no bairro Espírito Santo.

No endereço informado, os agentes encontraram e abordaram todos os suspeitos, reunidos dentro da casa. Para a PM, um dos criminosos confessou o crime e disse que ele teria atraído a vítima para uma emboscada, onde, junto de outros membros da quadrilha, teria levado Mara para o local do crime.

Em seguida, os criminosos acionaram a facção e mataram a mulher por meio de golpes de faca. O criminoso ainda afirmou que, após a morte da mulher, também teria esquartejado os membros da vítima para ocultar o cadáver.

Ainda na casa, a PM localizou uma motocicleta Yamaha 125 preta que foi usada para transportar as partes do corpo da vítima. 

Os suspeitos afirmaram que as partes do cadáver de Mara foram escondidas em uma região de mata, nas proximidades de um rio, na rodovia MT-343. As equipes policiais e autoridades competentes foram ao local e constataram os fatos.

Diante da situação, todos os suspeitos foram conduzidos para a Delegacia de Cáceres para registro da ocorrência e foram entregues para a Polícia Judiciária Civil para demais providências que o caso requer.

Disque-denúncia   

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.