Sábado, 15 de Junho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 19 de Outubro de 2020, 14:40 - A | A

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2020, 14h:40 - A | A

PM APURA O CASO

Mulher denuncia estupro dentro de UTI no Hospital Municipal de Cuiabá

O Bom da Notícia

Neste sábado (17), uma mulher de 45 anos, denunciou ter sido estuprada por um enfermeiro na UTI do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), onde encontra-se internada.  Caso foi divulgado somente nesta segunda-feira (19).

Posteriormente, a paciente relatou que o enfermeiro usava uniforme verde, ficou sentado ao seu lado algum tempo. A mulher disse ter cochilado e acordou com ele levantando o lençol, com a mão próxima de genitália. Ainda segundo a vítima, o enfermeiro disse que era um procedimento normal e em seguida aplicou uma medicação. A mulher dormiu e ao acordar na manhã de sábado, sentiu desconforto ao sentar e, ao fazer a higiene matinal, notou fluídos e sangue na fralda geriátrica que usava. Ela chamou os médicos e denunciou o caso. 

A Polícia Militar foi chamada após a vítima acordar e perceber o que havia acontecido. Ela denunciou o estupro e o caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada da Mulher.  

Apesar das investigações, até o momento o suspeito de ter cometido o crime ainda não foi identificado. 

Outro lado

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que, assim que soube da situação, chamou imediatamente a polícia, que esteve no local e colheu informações para investigar o caso e está à disposição para colaborar com o que for necessário nas investigações. 

(Veja na íntegra)

Em relação ao suposto caso de estupro no Hospital Municipal de Cuiabá, a Secretaria Municipal de Saúde informa:

-A diretoria do HMC, assim que soube da situação, chamou imediatamente a polícia, que esteve no local e colheu informações para investigar o caso e está à disposição para colaborar com o que for necessário nas investigações.

-A paciente teve acompanhamento psicológico e recebeu as medicações indicadas no protocolo para este tipo de situação.

-O HMC ressalta que na UTI onde a paciente estava internada fica sempre uma equipe de plantão composta por 5 técnicos de enfermagem, 1 fisioterapeuta, 2 enfermeiros, 1 médico e 1 supervisor que cuida de todas as UTIs.

Ainda nesta segunda-feira (19), quando o caso foi divulgado, a Secretaria Municipal de Saúde novamente emitiu uma nota dizendo que afastou todos os homens que compõem a equipe de plantão, após uma paciente denunciar que teria sido estuprada na Unidade de Terapia intensiva (UTI). (Veja na íntegra)

A Secretaria Municipal de Saúde informa:

-Devido à denúncia de um suposto estupro que teria ocorrido no Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, a diretoria do hospital decidiu afastar os homens que compõem a equipe que estava de plantão na UTI na data de 17/10 até que as investigações da polícia sejam concluídas.

-Se o laudo da polícia confirmar o ato, o responsável será demitido e responderá criminalmente.