Sábado, 20 de Julho de 2024

POLÍTICA NACIONAL Terça-feira, 07 de Março de 2023, 18:02 - A | A

Terça-feira, 07 de Março de 2023, 18h:02 - A | A

Kajuru cobra pontualidade do governo em seus compromissos públicos

Agência Senado

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) cobrou em pronunciamento nesta terça-feira (7) a pontualidade dos representantes do governo nos compromissos marcados com representantes do Parlamento. Ele destacou que uma das promessas de Lula foi governar em colaboração com o Legislativo. Por isso, entende que deve haver mais boa vontade dos ministros, e do próprio presidente, no tratamento com os senadores.

— Como político hábil que é e como administrador que valoriza a política, o presidente sabe da importância da manutenção do diálogo entre Executivo e Legislativo, em todos os níveis. Se um Parlamentar procura um ministério, é porque tem alguma demanda de interesse de seus eleitores. Não se vai a gabinete para passar o tempo, para conversar fiado ou por um simples compromisso social — observou Kajuru

O senador comentou a demora dos ministros em receber um parlamentar em audiência e informou que, depois de dois minutos de conversa, os titulares  das pastas deixam os parlamentares com os assessores e vão embora, sem justificativa.

Além disso, Kajuru ressaltou que as audiências agendadas com parlamentares nos ministérios não podem ser desmarcadas inúmeras vezes:

— Espero que os ministros, no trato com parlamentares, ajam como o presidente pediu, com a deferência que os representantes do povo e dos estados merecem.

Lembrando que é da base do Governo, o senador por Goiás deixou bem claro: em uma outra audiência, diante de um atraso de três horas, ele não ficará para o compromisso. Foi o caso de um evento realizado recentemente no Palácio do Planalto, para o qual o presidente Lula mostrou-se bastante impontual, deixando os convidados "num espaço abafado e abarrotado de gente".

— Com todo o respeito à autoridade máxima do país, sugiro ao Presidente da República que procure manter a pontualidade em seus compromissos públicos, pois todos nós somos iguais e temos compromissos semelhantes. Sabemos que o exemplo tem caráter educativo. Na próxima, saio e vou embora — alertou. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado