Domingo, 21 de Julho de 2024

POLÍTICA NACIONAL Quarta-feira, 17 de Maio de 2023, 12:04 - A | A

Quarta-feira, 17 de Maio de 2023, 12h:04 - A | A

Lei cria Dia Nacional de Conscientização para duas doenças raras

Agência Senado

Duas doenças raras ganharam dias nacionais de conscientização. Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (17), a Lei 14.585, que cria o Dia Nacional de Conscientização sobre a Hemoglobinúria Paroxística Noturna (HPN) na data de 26 de fevereiro e o Dia Nacional de Conscientização sobre Síndrome Hemolítico-Urêmica atípica (SHUa) em 24 de setembro.

A HPN é uma doença que pode atingir pessoas de qualquer faixa etária, com sintomas imprevisíveis e muitas vezes semelhantes aos de outras doenças. Caso não seja tratada, a HPN pode resultar em graves problemas de saúde. A data escolhida para conscientização da doença se dá em homenagem a Margareth Maria Araújo Mendes, que faleceu em 26 de fevereiro de 2018 por falta de medicamentos. O tratamento da HPN pode chegar a R$ 72 mil por mês, o que o torna inacessível para a maioria da população.

Já a SHUa é uma doença que provoca uma coagulação do sangue por todo o corpo, causando danos irreversíveis aos rins e outros órgãos, comprometendo os sistemas neurológico, cardíaco e respiratório do portador, além de provocar insuficiência renal aguda. A escolha do dia 24 de setembro coincide com o Dia Internacional de Conscientização sobre a SHUa.

A lei determina que governos federal, estaduais, distrital e municipais, com o apoio da sociedade civil, promovam campanhas para esclarecimento e conscientização da população sobre a HPN e a SHUa, bem como sobre o direito universal à saúde.

As datas comemorativas estavam previstas no PL 6.550/2019, aprovado pelo Senado em abril.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado