Sábado, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA NACIONAL Terça-feira, 08 de Novembro de 2022, 14:03 - A | A

Terça-feira, 08 de Novembro de 2022, 14h:03 - A | A

Marina Silva defende diálogo com o agronegócio

Política Nacional

Marina Silva em entrevista
Marcello Casal Jr/Agência Brasil - 23/08/2018

Marina Silva em entrevista

A deputada eleita Marina Silva (Rede-SP) disse que o governo Lula precisará conversar com o agronegócio para que pautas ambientais avancem. Em entrevista ao UOL, publicada nesta terça-feira (8), a ex-ministra do Meio Ambiente afirmou que o setor não pode “sequestrar” as preocupações econômicas, sociais e ambientais do Brasil.

“Alguns dos setores do agronegócio não podem prevalecer em prejuízo dos interesses estratégicos do próprio setor e do país. Nós não finalizamos o acordo com o Mercosul até agora, que é importante para o Brasil e para a União Europeia, em função desses setores [...] Por isso o diálogo e a mediação serão necessários. Se trata de uma transição”, opinou.

Marina comentou que acredita que o Congresso Nacional não deve seguir nos próximos meses com pautas anti-ambientalistas “incompatíveis” com os desejos do futuro governo.

“Se numa situação de presença do governo Bolsonaro esses projetos não conseguiram andar, isso será ainda mais difícil agora que o atual governo está com o prazo de validade já estabelecido”, comentou.

“O bom senso indica que não se deve fazer isso a toque de caixa. A atitude do deputado federal Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, de já reconhecer a vitória do presidente Lula, dá uma sinalização de que talvez ele não vá atropelar nenhum processo que não deva ser atropelado. Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, já vinha ajudando a não permitir, do jeito dele, que esses projetos andassem”, acrescentou.

Marina Silva e a defesa do Meio Ambiente

Marina destacou que a bancada ruralista segue forte no Congresso, mas que a sociedade demonstrou enorme interesse com o meio ambiente porque elegeu vários parlamentares que defendem a causa.

“Quando você junta a sociedade, as mudanças no Governo Federal, a conjuntura internacional, o Brasil não vai poder ficar trancado do lado de fora. Acho que uma parte do agronegócio está percebendo que essa prática do Bolsonaro e do bolsonarismo é um péssimo negócio. Não ter finalizado o acordo com o Mercosul é um péssimo negócio”, relatou.

Marina Silva ministra?

Marina foi novamente questionada se vai assumir o Ministério do Meio Ambiente. Ela não demonstrou preocupação com o tema e garantiu que a decisão deverá partir do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“A escolha do Ministério é um ato de escolha do presidente eleito. E acho que, nesse momento, tudo o que os aliados não devem fazer é criar qualquer tipo de constrangimento. Ele está com as políticas. Ele sabe o desafio, o tamanho do desafio e vai fazer as suas escolhas com base naquilo que ele acha que é o melhor para o governo”, afirmou.

Marina Silva e sua trajetória

Em 1994, Marina se tornou senadora pelo estado do Acre. Ela foi reeleita em 2002, mas se licenciou do cargo em 2003, quando se tornou Ministra do Meio Ambiente. A deputada eleita seguiu na função até 2008, voltando a ser senadora até o fim de 2010.

Em 2010, tornou-se candidata à Presidência da República, ficando em terceiro lugar com 19,3% dos votos válidos. Em 2014, ocupou a mesma posição, mas desta vez com 21,3%. Em 2018, teve um desempenho fraco ao conquistar 1% (8° lugar).

Neste ano, lançou sua candidatura a deputada federal por São Paulo e conquistou 217 mil votos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política