Domingo, 19 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 11:00 - A | A

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 11h:00 - A | A

NOVA ECONOMIA

AL integra força-tarefa na elaboração de projeto com aporte de US$ 100 milhõesà Agricultura

Da Redação do O Bom da Notícia /Com Assessoria

Já etá em processo de elaboração o projeto Mato Grosso Produtivo, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar, de olho em um aporte financeiro que deve chegar a US$ 100 milhões, em cinco anos, criando nova matriz econômica. O investimento vai unir forças com US$ 80 milhões do Banco Mundial, outros US$ 20 milhões do governo do Estado, como contrapartida.

Na semana passada, em reunião na Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (União Brasil) recebeu na Presidência, Alexandre Kossoy, especialista Financeiro Sênior e Bárbara Farinelli, economista Agrícola Sênior, ambos do Banco Mundial, de Washington, Estados Unidos, e a secretária Teté Bezerra (SEAF).

Na reunião, Botelho conheceu detalhes da iniciativa e garantiu uma força-tarefa para colocá-lo em prática, uma vez que, já pensava em criar uma Comissão no Legislativo estadual para elaborar ações em defesa da Agricultura Familiar. Ao lembrar que há muito tempo vem falando com o governador sobre o setor, que precisa sair do assistencialismo para a transformação, se tornando autossustentável.

“Sou um crítico da forma de atendimento assistencialista, como vinha sendo feito o atendimento à agricultura familiar no estado, com a entrega de equipamentos sem resultados, distribuição de calcário sem fazer a análise do solo. Temos que trabalhar outra forma, a viabilização econômica da agricultura familiar. Fazendo isso tenho certeza que passará a ser a matriz econômica do estado. Temos mais de 300 mil pequenos produtores que podem se beneficiar e daqui uns dias vão se tornar pequenos empresários. Essa é a grande transformação que temos que fazer”, defendeu Botelho.

O deputado assegurou que a ALMT vai trabalhar junto no projeto para a construção da nova matriz econômica, a agricultura econômica, buscando a eficácia do projeto, da transformação. Ao garantir que o parlamento vai estar nessa parceria, em um projeto que deverá envolver vários setores do governo como as secretarias: Sema, Indea, Empaer e Intermat. A ação levará tempo para ser executada, pois serão necessários: identificar o local, o solo, criar cooperativas e as marcas dos produtos.

Para Alexandre Kossoy, especialista Financeiro Sênior, chama atenção importância da recuperação fiscal de Mato Grosso que o credencia a fechar negócios tão importantes como esse. “Mato Grosso está numa situação privilegiada, e por sinal a gente fica muito feliz de ter participado dessa transformação, que começou em 2018, num projeto com o Banco Mundial, de 150 milhões de dólares, foi uma reestruturação da dívida que o estado tinha e era muito cara. Mas, com o excelente trabalho de toda administração abriu espaço fiscal. Por conta disso, a gente conseguiu elaborar esse projeto de investimento novo, que o estado não tinha até então. A nossa discussão é exatamente seguir nesse processo de transformar o estado do que ele era, para algo completamente novo, muito mais moderno, muito mais adaptado”, afirmou o especialista financeiro.

Presente à reunião, a secretária Teté Bezerra(MDB) disse que o Mato Grosso Produtivo será exclusivamente para a Agricultura Familiar, para possibilitar que os produtos sejam transformados e cheguem aos mercados e aos consumidores, através das cooperativas e associações de produtores.

"Estamos aqui com a missão que veio de Washington, de consultores do Banco Mundial, para contribuir com o grupo de técnicos de diversas secretarias do governo do estado comandadas pela SEAF, que tem a proposta da construção desse projeto. A importância da Assembleia Legislativa é a aprovação desse projeto, autorizando o acesso do governo a esse recurso internacional. Encontramos o presidente que também é defensor da Agricultura Familiar e demonstrou interesse em acompanhar a elaboração e a produção desse projeto. Foi uma reunião muito importante".